A obra de arte na era da sua reprodutibilidade técnica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2064 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Reprodutibilidade técnica
As obras de arte sempre foram objeto de reprodução, e isso era feito por discípulos, mestres e terceiros, cada um com interesses distintos e específicos. No entanto, a reprodução técnica das obras de arte é um processo novo, que veio se desenvolvendo com grande intensidade. A imprensa teve importância decisiva, mas, fez parte de um contexto mais amplo que envolve axilogravura e a litografia, sendo que a litografia permitiu às artes gráficas colocar no mercado suas produções em massa e sob a forma de criações sempre novas. Contudo, ela foi substituída pela fotografia, a mão foi substituída pelo olho que apreende mais do que a mão desenha. A reprodução técnica do som surgiu e atingiu um alto padrão de qualidade e conquistou um lugar próprio entre os procedimentosartísticos. Vê-se, então, o desenvolvimento da reprodutibilidade técnica, com suas várias formas, ao longo do tempo.
Autenticidade
O aqui e o agora da obra de arte é o elemento que está ausente na reprodução. Esse aqui e agora é onde se desdobra a história e enraíza a tradição do objeto. A reprodução técnica tem mais autonomia que a manual e pode colocar a cópia do original em situaçõesimpossíveis para o próprio original, por estas duas razões, o autêntico não preserva toda a sua autoridade com relação à reprodução técnica. Mesmo o conteúdo ficando intacto, as reproduções desvalorizam o seu aqui e agora, sua autenticidade, o testemunho se perde, pois depende da materialidade da obra.
Destruição da Aura
A forma de percepção das coletividades humanas se transforma historicamente. A auraé uma figura singular, composta de elementos espaciais e temporais: a aparição única de uma coisa distante por mais perto que ela esteja. Existem duas circunstâncias que explicam o declínio atual da aura: fazer as coisas ficarem mais próximas e a tendência das massas de superar o caráter único dos objetos através de sua reprodutibilidade. Na imagem, a unidade e a durabilidade se associamintimamente como a transitoriedade e a repetibilidade.
Ritual e política
A unicidade da obra se encaixa no mesmo contexto se sua inserção no contexto da tradição. As mais antigas obras de arte surgiram a serviço de rituais, inicialmente mágicos, depois religiosos. O valor único da obra de arte autêntica tem sempre um fundamento teológico. O advento da fotografia fez com que a arte pressentisse aproximidade de uma crise, porém, ela reagiu com a doutrina da arte pela arte. No momento em que o critério da autenticidade deixa de aplicar-se à produção artística, toda a função social da arte se transforma. Em vez de fundar-se no ritual, ela passa a fundar-se na política. No cinema, a reprodutibilidade técnica não é uma condição externa para sua difusão maciça. A difusão se torna obrigatória peloalto custo de produção de um filme.
Valor de culto e valor de exposição
Os dois lados no interior das obras de arte são o valor de culto e o valor de exposição. Assim como na pré-história, a supremacia do valor de culto conferido à obra levou-a a ser concebida em primeiro lugar como instrumento mágico e só mais tarde como obra de arte, do mesmo modo a supremacia conferida hoje a seu valor deexposição atribui-lhe funções novas, entre as quais a artística, que talvez se revele mais tarde como secundária.
Fotografia
Com a fotografia, o valor de culto começa a recuar diante do valor de exposição. O refúgio do valor de culto foi o culto da saudade, dos rostos humanos dos entes ausentes e defuntos. A aura é simbolizada pela última vez na expressão fugaz de um rosto. Atget radicalizou esseprocesso fotografando as ruas de Paris, desertas de homens, em 1900.
Valor de eternidade
Na Grécia Antiga só eram conhecidos os processos de molde e cunhagem para a reprodução das obras de arte. A moeda e a terracota eram as únicas obras de arte produzidas em massa, sendo as outras únicas e irreprodutíveis, ou seja, os gregos foram obrigados a produzir valores eternos. O ponto de vista artístico...
tracking img