A importancia da leitura no processo de ensinagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 28 (6798 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A IMPORTÂNCIA DA LEITURA NO PROCESSO DE ENSINAGEM
Cristiano Sales Medeiros*
Eric dos Santos Pinho**

SUMÁRIO: 1. Introdução – 2. Breve histórico da leitura – 3. Definição de leitura – 4. Tipos de leitura – 5. O que é aprender? – 6. O aprendizado da leitura – 7. A importância do ensino da leitura – 8. Ler para aprender – 9. Não existe ensinagem sem motivação – 10. O professor como agenteemancipador da leitura – 11. O leitor trabalhado por sua leitura – 12. Conclusão – 13. – Referências bibliográficas.
Resumo: O presente trabalho busca demonstrar a importância da leitura no processo de formação do aprendiz, sobretudo como instrumento de emancipação intelectual, considerando sua importância para a maturação do conhecimento, passando pela conceituação do que vem a ser a leitura,abordando quais os tipos existentes de leitura. Enfrentando, ainda, a questão da importância do ensino da leitura e do professor como agente emancipador através dela; a motivação como ferramenta para a ensinagem, frente a necessidade do estímulo da leitura como elemento base à autonomia do indivíduo.
Palavras-chave: Leitura – Motivação – Ensinagem – Emancipação intelectual.


1. IntroduçãoTodo ser humano é capaz de ler. Mas o exercício crítico e reflexivo só se torna possível a partir da compreensão do conteúdo que se lê. O proveito que vem pela leitura é conquistado a partir de sua prática contínua.
Há, basicamente, dois tipos de leitores, um que tem grande inteligência verbal, alta competência gramatical e lexical, advindos do habito da leitura, e outro, com pouca inteligênciaverbal, domínio insuficiente do léxico e da gramática, devido a sua pequena experiência de leituras.
Aprender implica a capacidade de reelaborar conhecimentos a partir da formulação de questionamentos e analise de descobertas, em busca de novas sínteses, as quais demonstram-se otimizadas pelo hábito da leitura.
Assim, a leitura emerge como instrumento essencial à construção do conhecimento, poisque, sem sua prática, apreensões e sínteses sobre os mais variados temas tornam-se difíceis e superficiais.
Desse modo, sem leitura não há ensinagem, pois a relação bilateral originada dessa última, que leva alunos e professores ao palco da construção do saber, não se afirma ante a ausência de elementos cognitivos não apreendidos pelo personagem não leitor.
O estímulo à leitura deve ser parteintegrante do exercício da docência, considerando que o prazer pela leitura não brota espontaneamente no aprendiz, mas carece de motivação para ser construído.
A leitura emancipa o educando. Outorga independência intelectual. Concede ao indivíduo identidade e autodeterminação.
2. Breve histórico da leitura
No princípio da história da humanidade, para se comunicar, o homem pintava nas paredes dascavernas códigos conhecidos apenas por um seleto grupo. Tribos primitivas lian extensas mensagens imagéticas em cascas de árvores ou em couro , ricas em detalhes. Com o passar dos anos, o homem substituiu a representação visual pela representação sonora. O sinal se libertou do objeto e a linguagem adquiriu a sua verdadeira natureza. A oralidade.
Foi aí então, que a leitura assume sua formacompleta, quando se começou a interpretar um sinal pelo seu valor sonoro, isoladamente, em um sistema padronizado de sinais limitados.
Num período posterior, o conhecimento passou a ser transmitido oralmente. A arte da oratória, constituía a base da transmissão de todo conhecimento. Era pelo diálogo que os mestres ensinavam os aprendizes.
A escrita completa demorou a surgir. Os textos passaram a serescritos em volumes, rolos de papiros, uma das formas mais primitivas de se registrar os pensamentos.
Tempos mais tarde, a leitura e a escrita eram restritas a poucos privilegiados. Na Grécia, restringia-se aos filósofos e aristocratas, enquanto em Roma a escrita tornou-se uma forma de garantir os direitos dos patrícios às propriedades. Na Idade Média, uma minoria era alfabetizada. As igrejas,...
tracking img