A homenagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1069 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
A Homenagem

Essas homenagens são muito importantes, ajudam as novas gerações a manter vivo o
idealismo e os valores dos pais e dos avós...de todos que nos antecedem. Além de
serem momentos de grande afeto, são também instantes de reavaliação e de
reencontrocom a História.

Petrolina é a cidade onde José Coelho nasceu, constantemente amou e à qual, como
Prefeito e Senador da República,prestou devotados anos de vida. Sua querida
Petrolina era a sua gente e a maravilhosa paisagem sertaneja.

De sensibilidade inquieta, José Coelho sabia colher tudo o que era extraordinário
na experiência humana e, para tal, contribuia sua capacidade de agregar e de ouvir
aqueles que estavam à sua volta. Papai era um bom contador de “causos”, mas era
ainda melhor ouvinte. E assegundas-feiras da sua vida eram dedicadas à função de
“ouvidor geral”, quando atendia todos aqueles que vinham do interior do municipio
para a cidade.


José de Souza Coelho foi Prefeito Municipal por dois mandatos e três vezes vereador.


Ver o nome dele associado a um auditório, espaço físico cujas funções, desde os seus
primórdios na Grécia, tem como propósito agregar pessoas, é para nós umahonra.
Em latim auditorium é "lugar em que se reúnem pessoas para ouvir falar um orador".
As palavras e os nomes sãoneste caso, especialmente, toda uma evocação:

Como é do conhecimento de todos, a família Coelho sempre deu enorme importância à
educação. Já meu avô, o Coronel Quelê, insistia em que a educação e a formação
deviam constituir um bem permanente. Todos os filhos do Coronelestudaram fora, a
fim de garantirem formação universitária e maior qualificação para o trabalho. Ele
conseguiu incutir este valor que atribuía à educação a todos eles.

José Coelho, meu pai, que foi o primeiro da familia a ocupar a prefeitura de
Petrolina, logo implantou a Facape- Faculdade de Formação de Professores de
Petrolina. Foram também Prefeitos de Petrolina comprometidos com o sistemaeducacional da cidade os seus irmãos Geraldo e Augusto Coelho, bem como,
posteriormente seus sobrinhos Fernando Bezerra Coelho e Guilherme Coelho. Outro
irmão, Oswaldo Coelho, por sua vez, teve a educação como bandeira em sua atividade
política em Brasilia, trazendo para Petrolina duas escolas técnicas federais e,
finalmente, a Universidade Federal do São Francisco. Sobre todos os irmãospairava
sempre, no entanto, a lição do "remeiro", Governador e Presidente do Senado, Nilo
Coelho: "a nossa luta é a dos que não perderam a fé...remando ou varejando,
saberemos lutar rio acima com a alma cheia de esperança".


A relação do empresário com a Educação, a formação de quadros e a formação do
trabalhador.


O espírito empresarial e empreendedor constituiu um dos traçosmarcantes do perfil
de José Coelho, que depois da morte do Coronel Quelê assumiu os negócios da familia,
contando então com a extraordinária colaboração do irmão e grande empresário, Paulo
Coelho. Tendo exercido diversas atividades empresariais (Exportadora Coelho,
Curtume, Somassa, LocaRio, Bari), José desempenhou importantes funções igualmente
nas entidades e associações patronais. Foivice-presidente da Federação das
Indústrias de Pernambuco (FIEPE) por quatro mandatos e Presidente do Sindicato de
Trigo, Massas Alimentícias e Biscoitos ,contribuindo de forma relevante para que o
“Sistema S” viesse para Petrolina.

Não podemos esquecer que, no auge da sua expansão, o Grupo Coelho foi responsável
direto por quatro mil empregos . Cabe salientar, entretanto, que José Coelho nãofoi o único do Grupo COELHO a participar e colaborar com essas instituições e
associacões patronais. Adalberto Coelho, seu irmão, participou sempre de forma ativa
na FIEBA (Federação das Indústrias da Bahia) e na CNI (Confederação Nacional das
Indústrias).


Dentro das empresas do Grupo , entretanto, a verdadeira política de Formação de
Recursos Humanos ficou a cargo do irmão mais novo,...
tracking img