A guerra do fogo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1785 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CULTURA

O mundo que resulta do pensar e do agir humanos não pode ser chamado de natural, pois se encontra transformado e ampliado por nós. Portanto, as diferenças entre pessoa e animal não são apenas de grau, porque, enquanto o animal permanece mergulhado na natureza, nós somos capazes de transformá-la, tornando possível a cultura.

A palavra cultura tem vários significados, tais comocultura da terra ou cultura de uma pessoa letrada, “culta”. Em antropologia, cultura significa tudo que o ser humano produz ao construir sua existência: as práticas, as teorias, as instituições, os valores materiais e espirituais. Se o contato com o mundo é intermediado pelo símbolo, a cultura é o conjunto de símbolos elaborados por um povo. Dada a infinita possibilidade humana de simbolizar, asculturas são múltiplas e variadas: são inúmeras as maneiras de pensar, de agir, de expressar anseios, temores e sentimentos em geral. Por isso mudam as formas de trabalhar, de se ocupar com o tempo livre, mudam as expressões artísticas e as maneiras de interpretar o mundo, tais como o mito, a filosofia ou a ciência.

Nesse processo de transformação, vale lembrar que a ação humana é coletiva, por serexercida como tarefa social, peal qual a palavra toma sentido pelo diálogo.

O mundo cultural é um sistema de significados já estabelecidos por outros, de modo que, ao nascer, a criança encontra o mundo de valores já dados, onde ela vai se situar. A língua que aprende, a maneira de se alimentar, o jeito de se sentar, andar, correr, brincar, o tom da voz nas conversas, as relações familiares;tudo, enfim, se acha codificado. Até na emoção, que nos parece uma manifestação tão espontânea, ficamos à mercê de regras que educam desde a infância a nossa expressão.

O corpo humano nunca é apresentado como mera anatomia, a ponto de não se poder pensar em ‘nu’ natural: toda pessoa já se percebe envolta em panos e portanto em interdições pelas quais é levada a ocultar sua nudez em nome devalores (sexuais, amorosos, estéticos) que lhe são ensinados. Portanto, quando se desnuda, o faz a partir de valores, transgredindo aqueles estabelecidos ou propondo outros novos.

Todas as diferenças existentes no comportamento modelado em sociedade resultam da maneira pela qual são organizadas as relações entre os indivíduos. É por meio delas que se estabelecem os valores e as regras de condutaque nortearão a construção da vida social, econômica e política.

Como fica, então, a individualidade diante do peso da herança social? Haveria sempre o risco de o indivíduo perder sua liberdade e autenticidade? Martin Heidegger, filósofo alemão contemporâneo, alerta para o que chama de “mundo do man”: man equivale em português ao pronome reflexivo se ou ao impessoal a gente. Veste-se, come-se,pensa-se, não como cada um gostaria de se vestir, comer ou pensar, mas como a maioria o faz. Os sistemas de controle da sociedade aprisionam o indivíduo numa rede aparentemente sem saída.

Assim como a massificação pode ser decorrente da aceitação sem crítica de valores impostos pelo grupo social, também é verdade que a vida a autêntica só pode ocorrer na sociedade e a partir dela. Justamenteaí encontramos o paradoxo de nossa existência social. Como vimos, se o processo de humanização se faz por meio das relações pessoais, será dos impasses e confrontos surgidos nessas relações que a consciência de si poderá emergir lentamente. O importante é manter viva a dialética, a contradição fecunda de pólos que se opõem, mas não se separam. Ou seja, ao mesmo tempo que nos reconhecemos como seressociais, também somos pessoas, temos uma individualidade que nos distingue dos demais.

Portanto, a sociedade é a condição da alienação e da liberdade; nela o ser humano pode ser perder, mas pode também se encontrar. O sociólogo norte-americano Peter Berger usa a expressão êxtase (ékstasis, em grego, significa ‘estar fora’, ‘sair de si’) para explicar o ato possível de o indivíduo ‘ se...
tracking img