A guerra de canudos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3995 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de julho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
“A CASA DIVIDIDA”
E A GUERRA DE SECESSÃO

Ainda que unidos em nome de causas comuns, o Sul queria aumentar seu império do algodão e da escravidão e o Norte a expansão das chamadas terras livres. Mesmo tendo interesses e estruturas bem diferentes, não se pode afirmar que as regiões fossem completamente antagônicas. O Norte, mais avançado em termos industriais e o Sul, baseava-se no sistema deplantation e escravidão. O Sul interagia economicamente com o Norte e participava do comércio internacional.

Constituía-se dois “mundos” bastante diferentes, um, ao Norte - de trabalhadores livres, assalariados, pequenos proprietários e mais consistente classe média urbana, e outro, ao Sul-escravista e senhorial, a ideia de superioridade do homem branco era comum e inquestionável em ambos. Nosdois mundos, os negros estavam fora das decisões políticas e eram vítimas de preconceito.

Na década de 1850, o Norte superava o Sul em população, mas o Sul por sua vez, dispunha de maior força política no governo federal. Nessa época, os sulistas exigiam o direito de estendera escravidão aos novos territórios conquistados pelos Estados Unidos.

Mais um exemplo das disputas com o Norte foio projeto de governo territorial pensado para as novas regiões de Kansas e Nebraska. Os sulistas propuseram uma lei em que nenhum projeto de administração territorial poderia ser aprovado a não ser que contivesse uma cláusula que anulasse a proibição da escravidão. O Congresso aprovou o projeto e os nortistas ficaram indignados pelo fato de o governo federal e o presidente, terem se curvado dianteda escravocracia. O território Kansas tornou-se um verdadeiro palco de disputas políticas em torno do controle político da região. Os abolicionistas da Nova Inglaterra colaboravam e apoiavam os defensores do “solo livre” e alguns imigrantes apoiavam o regime sulista, vendendo votos ilegalmente.

O presidente mais uma vez, acabou autorizando a criação de um Legislativo formado por escravistaseleitos por esses votos ilegais. Indignados, políticos do Kansas, separam-se e formam e formam um Legislativo próprio e elegem para si um novo governador.

A partir de agora, “a casa” estava, de fato, dividida.

O debate sobre a escravidão seria a grande questão das eleições de 1860.

Lincon vence as eleições. Novos rumos seriam tomados na história norte-americana.

A maior parte dossulistas ficou irritada com a eleição de Lincon, já alguns nortistas o viam como conservador, na medida em defendia abertamente uma luta para terminar com o regime escravista. O presidente pode ser considerado um antiescravista, mas nunca um abolicionista aberto e declarado. Os senhores do Sul, queriam a expansão da escravidão para Oeste.

Acreditavam que, desde que o tráfico de escravos foraabolido em 1808 e que a redução natural de escravos não era suficiente para atender à demanda por mão-de-obra, a única forma de aumentar a escravidão, era expandi-la para novas terras. A ideia de separação do Sul ganhava corações e mentes das elites sulistas. Lincon, portanto, foi o estopim necessário para o início formal das hostilidades entre as duas regiões.

Convocando uma convenção, a Carolina doSul anulou sua ratificação da constituição federal. Isso provocou o desespero de alguns políticos. Em pouco tempo, outros estados, se declaram separados da União, formando os chamados Estados Confederados da América e elegendo Jefferson Davis como seu presidente.
O início dos conflitos militares se deu em Charleston, na Carolina do Sul, onde situava um forte de tropas da União, o Sumter.

Noinício, o clima de otimismo parecia tomar conta das duas regiões. O Norte imaginava uma guerra curta e fácil, confiando em sua superioridade técnica, e os sulistas, por sua vez, pareciam esquecidos dos enormes contingentes e da superioridade em recursos que teriam que enfrentar. Os negros não podiam integrar no exército sulista.

Grandes nomes da estratégia militar dos Estados Unidos lutavam ao...
tracking img