A fenomenologia de viktor frankl e rollo may

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2398 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]
Viktor Emil Frankl (1905-1997), psiquiatra e psicólogo austríaco, criou um método de tratamento psicológico que denominou “logoterapia” (logo= do Lat. loco, no lugar), uma das dissidências da psicanálise freudiana surgidas em Viena e uma das muitas teorias sobre motivação básica do comportamento humano.
Seu pensamento era que a motivação básica do comportamento do indivíduo é uma buscapelo sentido para sua vida e que a finalidade da terapia psicológica deve ser ajudá-lo a encontrar esse significado particular.
Seu interesse é encontrar uma maneira simples de analisar e dar atenção a uma neurose negligenciada, que é a necessidade de se encontrar sentido para a vida.
A fenomenologia dá para Frankl, através de Max Scheler (aluno de Husserl) o apoio para se afastar das teorias deFreud e Adler.
Desenvolve uma abordagem preocupada com a exploração da experiência imediata, e baseada no valor atitudinal do desejo para a liberdade, do desejo para o encontro do sentido, e do desejo para viver.
A psicoterapia, que é chamada de "Logoterapia", preocupa-se em ajudar o paciente a encontrar o significado para sua existência.
Sofreu os horrores da Segunda Guerra Mundial como judeuprisioneiro em campo de concentração.
Segundo ele, o homem tem seu destino marcado pela vida interrogante. Ela constantemente e dialeticamente o pergunta pelo sentido da vida, e o homem responde (caso não esteja contamina pelo 'vazio existencial') pelos caminhos do trabalho, vivência/experiência amorosa e o enfrentamento do sofrimento inevitável ('otimismo trágico ').

A liberdade do homemescolher seu próprio destino e o caminho a seguir, em qualquer circunstância, deve ser respeitada. De acordo com a “logoterapia”- Logos definido como "significado", o desejo de encontrar um significado para sua vida é a motivação fundamental no ser humano, uma fundamentação diferente do princípio do prazer proposto por Freud na psicanálise.
Para Frankl, a principal preocupação do homem é estabelecer eperseguir um objetivo, e é esta busca que é capaz de dar sentido à sua vida, fazendo para ele valer a pena viver, e não a satisfação de seus instintos e o alívio de tensões como sustenta a psicanálise ortodoxa.
Não se trata, portanto, de um sentido para a vida em termos gerais, mas um sentido pessoal para a vida de cada indivíduo, que este escolhe, mas também pode criar.
Frankl teorizou que oindivíduo pode encontrar um sentido para sua vida por três vias:
(1) criando um trabalho ou realizando um feito notável, ou ao sentir-se responsável por terminar um trabalho que depende fundamentalmente de seus conhecimentos ou de sua ação,
(2) experimentando um valor, algo novo, ou estabelecendo um novo relacionamento pessoal. “Este é também o caso de uma pessoa que está consciente daresponsabilidade que tem em relação a alguém que a ama e espera por ela”;
(3) pelo sofrimento, adotando uma atitude em relação a um sofrimento inevitável, se tem consciência de que a vida ainda espera muito de sua contribuição para com os demais.
[pic] Viktor Emil Frankl (1905-1997), psiquiatra e psicólogo austríaco, criou um método de tratamento psicológico que denominou de “logoterapia”.

Aindaadolescente, sentiu um vivo interesse pela psicanálise. Em 1921 escreveu um primeiro trabalho: "Sobre o significado da vida". Fazia parte da Juventude trabalhadora socialista em Viena.
Escreveu como trabalho final na conclusão dos estudos secundários, em 1923, Sobre a psicologia do pensamento filosófico (uma monografia de orientação psicanalítica sobre Arthur Schopenhauer).
Iniciou suas primeiraspublicações na seção juvenil de um diário local. Manteve correspondência com seu ilustre compatriota Sigmund Freud. Este acolheu com interesse seu ensaio “Sobre os movimentos da mímica de afirmação e negação" o qual, foi por ele encaminhado para publicação no “Jornal Internacional de Psicanálise" em 1924.
Apesar de viverem na mesma cidade, Frankl somente em 1925 encontrou-se pessoalmente com...
tracking img