A economia internacional em face da globalização

A Economia Internacional em face da Globalização
Sumário: 1. Introdução; 2. Os efeitos da globalização no comércio internacional; 2.1. A identificação das causas do processo de aceleração do comércio internacional; 2.2. O efeito primário negativo do processo de aceleração do comércio internacional; 3. Os efeitos da globalização na economia internacional; 4. Os efeitos jurídicos da globalizaçãono que tange aos aspectos comerciais e econômicos; 5. Conclusão; 6. Bibliografia.
1. Introdução
Quando falamos em globalização temos sempre a impressão que estamos falando de algo novo, um processo recente que está provocando uma nova ordem mundial, em parte, essa afirmativa é verdadeira se falarmos no processo de globalização, mas, no que toca a seu caráter integracionista, a globalização parecefazer parte de nossa história, como afirmavam Marx e Engels, citados por Luciano Nascimento Silva: "No lugar da tradicional auto-suficiência e do isolamento das nações surge uma circulação universal, uma interdependência geral entre países(1) ".
Barry Eichengreen, em sua obra A Globalização do Capital já relata uma globalização da economia ao discorrer sobre os sistemas de câmbio, demonstrandosua evolução desde o padrão ouro até o atual sistema de papel-moeda que contavam com a participação de países de quase todo o mundo.
Aliás, neste sentido, citando matéria publicada no jornal The Economist de 20 de setembro de 1997, Bernhard Fischer explica que "levando-se em consideração determinados indicadores econômicos - tais como a participação de capital estrangeiro no investimento internode um país, os fluxos de investimentos através das fronteiras em relação ao produto nacional, os fluxos migratórios em relação à população, o mundo esteve mais estreitamente integrado antes de 1914 do que hoje em dia"(2) .
A própria Conferência de Bretton Woods em 1944 que trocou o padrão-ouro da economia pelo dólar como moeda de reserva mundial, contou com a participação de 730 (setecentos etrinta) delegados de 44 (quarenta e quatro) países(3) .

É natural que para introduzirmos o assunto da globalização e suas repercussões no cenário internacional, mormente no que tange aos aspectos comerciais e econômicos, mister se faz necessário a sua conceituação para melhor compreensão do tema antes de problematizá-lo.
Do ponto de vista comercial e econômico, conceito simples, porém abrangente,nos é apresentado por Rodrigo Fernandes More: "O termo globalização, embora comporte diversas conceituações no âmbito da política econômica, caracteriza-se pelo crescimento da atividade econômica para além das fronteiras políticas, regionais e nacionais de um Estado, em proporções mundiais, possibilitando aos diversos atores, em movimentos migratórios, buscar nas trocas e nos investimentos o lucropela livre concorrência(4) ".
Por outro lado, sabemos que os efeitos da globalização, aliás muito discutidos sob o aspecto custo X benefício, ou seja, saber se trazem mais efeitos positivos do que negativos, merecem enfoque mais qualitativo do que quantitativo como vem ocorrendo.
Ademais, no que pertine aos efeitos da globalização, temos que ressaltar alguns efeitos primários, queindiscutivelmente são positivos, como: - ampliação de mercados com a obtenção de nacionalização de divisas internacionais; - aumento de harmonia política entre nações, já que os efeitos políticos internacionais dizem respeito a todos; - amadurecimento das políticas comerciais pela experiência necessária no comércio internacional; - amadurecimento das políticas econômicas pela experiência necessária no cenáriointernacional político e comercial, etc.
Sobre a harmonia entre nações anteriormente citada Juscelino F. Colares explica que de fato ela existe e ocorre em razão das relações de comércio, como se vê: "O aprofundamento na interdependência das relações de comércio entre os países tende a contribuir para a criação de um ambiente de estabilidade nas relações internacionais"(5) . Acrescente-se aí,...
tracking img