“A corrente do bem” e a tecnologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (462 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
É possível melhorar o mundo? Sem dúvida que não... O mundo em que vivemos não tem salvação, haja vista a corrupção do homem desde tempos imemoriais. A esperança, por sua vez, reside no porvir e nãona possibilidade de redenção pelo próprio homem. Sendo assim, o que quer “A Corrente do Bem”, drama dirigido pela americana Mimi Leder? Incutir nas pessoas a ideia de que, se salvarem sua família,salvarão a rua, depois o bairro, a cidade, o país, o mundo... Pieguice maior, só Pinóquio sendo transformado em “menino de verdade”.
Pode-se discordar, claro, e enxergar nesta fábula americana (povo,aliás, com sério síndrome de Messias, isto é, acha que foi escolhido para guardar o resto do mundo e impor-lhe o famoso “american way of life”) algo inspirador. Bobagem. Correntes, pirâmides servemapenas para torrar a paciência do escolhido. Passar adiante um grande favor recebido para mais três pessoas? É muita crença no ser humano e em seus valores. Tanto que o rico advogado “ganha” atendimento àfilha doente depois que um negro marginal ameaça o hospital à bala. E como ele retribui? Dando seu Jaguar a um jornalista wasp que perdera o carro num incidente...
O filme é extremamenteconservador, mesmo quando mostra o “outro lado” da riqueza norte-americana – e a escolha de Las Vegas como cenário, a cidade-ilusão, néon em suspenso nas areias do deserto, não é mera coincidência. Os mendigos,os drogados, os sem-teto, os enjeitados, todos têm a chance de redimir-se por si só, desde que recebam uma chance. É a ideia, cara aos primos do Norte, de que todo homem merece a felicidade, desdeque trabalhe duro pra obtê-la.
Que relação pode ter tal filme com as mudanças tecnológicas ocorridas nos últimos cinqüenta anos? A tecnologia, assim como ajudou o homem a melhorar os modos de produçãoe a agregar valor ao que trocava ou vendia, criou uma série de deserdados que não conseguiram (nem conseguem) inserir-se num contexto que se modifica continuamente. O trabalho passou por mudanças...
tracking img