A contemporaneidade e a mulher

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 30 (7373 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Trabalho de Pesquisa Bibliográfica Disciplina de História da Europa Contemporânea Docente: Prof. Manuel Loff

19 de dezembro de 2011

A CONTEMPORANEIDADE E A MULHER

Em que medida os tumultos económicos, sociais e culturais vividos na Europa Ocidental contribuíram para a evolução do papel da mulher na sociedade, desde a Revolução Industrial até ao pós-I Guerra Mundial?
| MafaldaRoxo;nº090716046;Línguas e Relações Internacionais

Índice
1 2 INTRODUÇÃO ................................................................................................................... 3 A Contemporaneidade: o rastilho para a emancipação da Mulher.............. 4 2.1 O Iluminismo e a Revolução Francesa - as suas consequências para a Mulher................................................................................................................................. 4 2.2 A Revolução Industrial, o urbanismo e a transição demográfica – que consequências? ........................................................................................................... 5 2.3 2.4 O papel das ideologias liberais e socialistas na libertação da mulher 5 A importância do século XIX.............................................................................. 6 Ao nível laboral ................................................................................................ 7 Ao nível da educação .................................................................................... 7 Esfera Privada Vs. Esfera Pública ............................................................. 8 A revoluçãocientífica, a sexualidade e a psique humana .............. 8

2.4.1 2.4.2 2.4.3 2.4.4

2.5 A influência do Imperialismo e do Nacionalismo “fin de siècle” na mentalidade feminina ..................................................................................................... 10 2.6 O Sufrágio............................................................................................................... 10 Feminismo, Sufragistas e Suffragettes ................................................ 10

2.6.1 3

“A I Guerra Mundial: Uma espécie de 1789 para as Mulheres” ................. 12 3.1 A Mulher e a I Guerra Mundial ........................................................................ 12

4

O período entre guerras: época de grandes mudanças ................................ 13 4.1Uma luta em estado latente ............................................................................. 13

5 6 7

Conclusão ........................................................................................................................ 14 Notas Metodológicas .................................................................................................... 15 Bibliografia eWebgrafia ............................................................................................. 16

2

1 INTRODUÇÃO
1

“O exercício da liberdade é uma dura aprendizagem”2 As revoluções vividas no final do século XVIII foram o rastilho de uma sucessão de acontecimentos que mudaram a História da Europa e do Mundo de uma forma irrevogável. Como nos mostra Eric Hobsbawm ao longo dos trintaanos em que escreve a coletânea das quatro Eras (Revoluções, Capital, Império e Extremos), o mundo viveu experiências que alteraram o curso dos acontecimentos para sempre. Tendo em conta estes livros de leitura obrigatória para alguém que queira compreender minimamente este período, decidi explorar um tema, que tem vindo a registar um crescente número de entusiastas. Refiro-me, obviamente ao papelda mulher na sociedade, como é que esta se foi adaptando às mudanças, quais as suas lutas e em que medida foi favorecida, ou não, tendo sempre em mente o papel desempenhado por personalidades como Hildegard de Bingen (freira do séc.XII, que ficou para a História com a célebre afirmação: “woman may be made from man, but no man can be made without a woman”3), Christine de Pizan (séc.XIV-XV,...
tracking img