A chegada dos europeus em rondonia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3340 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Cor é como o olho (dos seres vivos animais) interpreta a reemissão da luz vinda de um objeto que foi emitida por uma fonte luminosa por meio de ondas eletromagnéticas; e que corresponde à parte do espectro eletromagnético que é visível (380 a 700 nanômetros - 4,3x10^14Hz a 7,5x10^14 Hz). A Cor não é um fenômeno físico. Um mesmo comprimento de onda pode ser percebido diferentemente por diferentespessoas (ou outros seres vivos animais), ou seja, cor é um fenômeno fisiológico, de caráter subjetivo e individual.


Índice
[esconder] 1 Espectro visível
2 O olho humano
3 Sistemas de Cores 3.1 Sistemas Pictóricos
3.2 Sistemas de Luz

4 Psicologia e Fisiologia da Cor 4.1 Constância da Cor
4.2 Simbologia das cores[1]

5 História da Teoria da Cor 5.1 Aristóteles
5.2 Idademédia
5.3 Renascença 5.3.1 Leon Battista Alberti
5.3.2 Leonardo da Vinci

5.4 Isaac Newton
5.5 Le Blon
5.6 Goethe

6 Referências
7 Ligações externas


[editar] Espectro visível

Os comprimentos de onda visíveis se encontram aproximadamente entre os 380 e 750 nanômetros ou frequências ( 4,3x10^14Hz a 7,5x10^14 Hz). Ondas mais curtas (ou com maiores frequências) abrigam oultravioleta, os raios-X e os raios gama. Ondas mais longas (com menores frequências) contêm o infravermelho, o calor, as micro-ondas e as ondas de rádio e televisão. O aumento de intensidade pode tornar perceptíveis ondas até então invisíveis, tornando os limites do espectro visível algo elástico.


Espectro da luz visível.

Cor

Frequência

Comprimento de onda


violeta

668–789 THz380–450 nm


azul

631–668 THz

450–475 nm


ciano

606–630 THz

476–495 nm


verde

526–606 THz

495–570 nm


amarelo

508–526 THz

570–590 nm


laranja

484–508 THz

590–620 nm


vermelho

400–484 THz

620–750 nm


[editar] O olho humano


Esquema do olho humano, mostrando a retina (H) e o nervo óptico (G)
O olho humano éum mecanismo complexo desenvolvido para a percepção de luz e cor. É composto basicamente por uma lente e uma superfície fotossensível dentro de uma câmera, que pode grosseiramente ser comparada a uma máquina fotográfica. A córnea e a lente ocular formam uma lente composta cuja função é focar os estímulos luminosos. A íris (parte externa colorida) comanda a abertura e o fechamento da pupila damesma maneira que um diafragma. O interior da íris e da coróide é coberto por um pigmento preto que evita que a luz refletida se espalhe pelo interior dos olhos.

O interior do olho é coberto pela retina, uma superfície não maior que uma moeda de um real e da espessura de uma folha de papel. Neste ponto do processo da visão, o olho deixa de se assemelhar a uma máquina fotográfica e passa a agirmais como um scanner. A retina é composta por milhões de células altamente especializadas que captam e processam a informação visual a ser interpretada pelo cérebro. A fóvea, no centro visual do olho, é rica em cones, um dos dois tipos de células fotorreceptoras. O outro tipo, o bastonete, se espalha pelo resto da retina. Os cones, segundo a teoria tricromática (teoria de Young-Helmholtz), sãoresponsáveis pela captação da informação luminosa vinda da luz do dia, das cores e do contraste. Os bastonetes são adaptados à luz noturna e à penumbra.

As cores percebidas pelo olho humano dividem-se em três tipos e respondem preferencialmente a comprimentos de ondas diferentes de luz. Temos cones sensíveis aos vermelhos e laranjas, aos verdes e amarelos e aos azuis e violetas. Aos primeiros se dáo nome de R (red/vermelho), aos segundos G (green/verde) e aos últimos B (blue/azul).


A estrutura celular da retina (à direita, 1 cone e 9 bastonetes; ao centro, 2 células bipolares; à esquerda, 3 axónios de células ganglionares que pertencem ao nervo óptico).
Os cones são distribuídos de forma desequilibrada sobre a retina. 94% são do tipo R (vermelhos e laranjas) e G (verdes e...
tracking img