A aula como acontecimento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1188 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Fichamento do texto “A aula como acontecimento”
GERALDI, João Wanderley. A aula como acontecimento. Portugal: Universidade de Aveio, 2004
O texto vai defender a tese de que a aula é um acontecimento, para isso será necessário observar diferentes ângulos. Estes podem parecer, no primeiro momento, distantes, porém com os argumentos apresentados serão unidos com o propósito de validar a tese.
Arelação do aprendizado foi construída com base principalmente no conhecimento, muito mais do que nas relações pedagógicas. Na formação do profissional há uma aproximação bem maior com um conjunto de conhecimentos que iram moldar o profissional e o individuo. Portanto a construção de um bom profissional vai precisar de um bom encadeamento de conhecimentos dentro de um processo histórico. O aspectoinicial do texto vai tratar da escola como se conhece atualmente: Um local onde se ensina e aprende. Partindo sempre de uma tríade na relação pedagógica, baseada no professor, aluno e conhecimento. Onde o mais importante pode variar.
O primeiro modelo de escola foi a “escola de sábios”. Onde não existem alunos e sim discípulos de um sábio que repassava o seu conhecimento. Nessas escolas havia oprodutor de conhecimentos que era seguido por alguns que gostariam de reter conhecimento por alguns assuntos determinados. Exemplo dessa escola foi a escola de Sócrates até os conventos da idade média. Este sistema ainda apresenta certa ligação com os programas de pós-graduação onde os orientadores de pesquisas apontam diretrizes para a busca do conhecimento ou da fonte certa de pesquisa.
Noperíodo do Mercantilismo a divisão social do trabalho, possibilita a construção da identidade do professor. A Didática Magna, de Coménio, começam a serem elaboradas metáforas que vão construir a identidade do professor, bem verdade que o cenário de expansão do cristianismo influenciou diretamente, pois o próprio Coménio era um frade. E uma de suas falas ele expôs que mesmo aqueles que não são dotados detanta habilidade para ensinar podem fazê-lo, pois podem se utilizar de modelos já criados ou usados, partindo do pressuposto que nenhum professor vai poder ensinar todas as coisas. E a partir da Metáfora de Coménio surgem algumas características que vão ajudar a construir a identidade do professor, sendo elas: 1º Ser hábil para ensinar mesmo não sendo muito dotado, 2º Comunicar a juventude umaerudição já preparada, 3º Ele precisa de ferramentas que digam o quê e como ensinar. Nesse contexto o professor vai se transformar em um executor de uma metodologia já existente, que terá apenas a função de levá-la ao aluno que é um receptáculo de conhecimento ainda vazio. Esse método ainda é utilizado em algumas aldeias onde o professor é visto como o detentor do saber.
Com a segunda revoluçãoindustrial, o professor vai passar para uma nova fase de identidade, que o autor define desse modo: “O professor já não se define por saber o saber produzido pelos outros, que organiza e transmite didaticamente a seus alunos, mas se define como aquele que aplica um conjunto de técnicas de controle na sala de aula”. Nesse caso que vai instruir os alunos é o material didático e o professor será apenasresponsável pelo controle de tempo de aula, comportamento dos alunos e verificação de respostas do material didático para verificar se o exercício foi bem respondido. Neste caso o professor não precisa nem ter o domínio do saber repassado, isso se torna apenas responsabilidade do autor. Nessa técnica de ensino os alunos são os responsáveis pelo seu sucesso ou insucesso. Se o aluno não aprendeuapenas com o material didático é por que não estudou direito, Ou seja, a inserção social do individuo através do conhecimento é um problema individual e não da estrutura social.
Nas últimas duas décadas do século XX o modelo do professor como controlador do processo de aprendizagem entra em crise. Vem acontecendo um processo de exclusão, que é um problema estrutural do processo de aprendizagem...
tracking img