Zeitgeist

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (640 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Confesso que há muito tempo um livro não me perturbava tanto. Acho que o último que me deixou desorientado desta forma foi o "Sem Vestígios", que tratava das confissões de um torturador do aparato derepressão brasileiro. Falo de "Confissões de um Assassino Econômico", de John Perkins.

A história do livro é a seguinte: economista é recrutado para servir como "Assassino Econômico" - ousimplesmente "AE" - durante a década de 70. Depois se torna presidente de uma empresa de energia alternativa até que se arrepende e resolve contar a sua história.

E o que seria um "AE" ? São técnicos -basicamente economistas - que têm a missão de gerar números fictícios a fim de respaldar enormes empréstimos de órgãos como Banco mundial e o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), empréstimosimpagáveis, e assim estabelecer uma relação praticamente colonial entre o país e os EUA.

Tais empréstimos eram utilizados em grandes obras de infra-estrutura, tocadas por empresas americanasnecessariamente, que beneficiavam elites corruptas destes países. O preço a ser pago era a incapacidade de pagamento destes empréstimos e a consequente dependência total, com subserviência e facilidades deexploração de recursos naturais pelas empresas americanas.

O livro também relata que, quando os AEs, ou seja, a dominação econômica, falhavam, eram enviados os chacais, que removiam do poder viaassassinato os presdientes que aos EUA se opunham. Cita explicitamente o caso dos Presidentes Omar Torrijos, do Panamá - que renegociou o Tratado do canal de mesmo nome - e Jaime Roldós, do Equador, quetentou expulsar as petrolíferas americanas de seu país.

Se nada desse certo, invasão pura e simples pelo Exército - i.e., Panamá e Iraque.

O esquema dos AEs é tão engenhoso que estes eram pagospor grandes empresas de consultoria, para que não aparecesse vínculo direto com o governo norte-americano ou suas agências de inteligência.

John Perkins trabalhou como um AE de 1971 a 1980. Esteve...
tracking img