Web proxy cache

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1740 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ANÁLISE DE DESEMPENHO DE CLUSTER WEB CACHE PROXY ATRAVÉS DE WORKLOADS: UMA ABORDAGEM BASEADA EM BENCHMARKING
Igor Rafael da Rocha
Discente do Curso de Rede de Computadores
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia – IFAL
Bolsista Pibict-CEFET-AL/Apresentador

Luís Eduardo Tenório Silva
Discente do Curso de Rede de Computadores
Instituto Federal de Educação, Ciência eTecnologia – IFAL
Bolsista Pibict-CEFET-AL/Apresentador

Erico Augusto Calvacanti Guedes
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia – IFAL
Coordenação de Tecnologia e informação
Orientador

{igorlogos, eduardovansilva }@gmail.com; erico@ifalpalmeira.edu.br

RESUMO
O aumento de usuários à rede mundial de computadores, caracterizado como exponencial, resulta no empregoconstante de técnicas que visam melhorar o desempenho e disponibilidade das informações fornecidas na Internet. O presente trabalho trata de uma das técnicas mais requisitadas na busca pelo aumento desse desempenho, que é a utilização de web cache proxy. Avaliamos os resultados de uma série de experimentos que foram implementados através do uso de uma ferramenta de benchmarking, que permite umamaior profundidade da personalização dos ambientes analisados​​, os cenários desses experimentos foram compostos do emprego de workloads característicos de tráfego web aplicados em duas diferentes arquiteturas para o cluster web cache proxy e também do uso de três distintos protocolos de comunicação entre os nós do cluster. A partir das observações sobre o comportamento do hit hatio apresentado decada cenário, foi possível gerar as devidas recomendações quanto à utilização adequada de qual arquitetura e quais protocolos são mais indicados para uso em clusters web cache proxy em redes locais.
Palavras-chave: Web Proxy Cache, Workloads, Avaliação de Desempenho.

1. INTRODUÇÃO
O princípio de utilização de sistemas de cache é armazenar dados e programas mais recentemente acessados em umamemória de maior velocidade. Esse princípio é utilizado em sistemas web cache proxy, que armazenam objetos dentro da rede local. Caso esses mesmos objetos voltem a ser solicitados por qualquer outro host da rede em questão, não haverá necessidade de gerar uma nova consulta ao servidor original, visto que uma cópia do objeto já estará armazenado no servidor web cache proxy[1]. Este trabalhoanalisa o comportamento de um cluster web cache proxy, quanto à métrica de hit ratio – taxa de acerto na busca por um objeto armazenado na memória cache. Um cluster web cache proxy é um agrupamento de servidores que cooperam entre si através de usos de protocolos de comunicação, cujos objetivos é a troca de informações sobre os objetos armazenados em cada um dos nós que formam o cluster. Os protocolosanalisados foram: ICP – Internet Caching Protocol [2], Cache Digest [1] e CARP – Cache Array Routing Protocol [3].
O ICP é um protocolo leve de localização de URLs. Ele é utilizado para troca de mensagens sobre a existência de URLs entre caches vizinhos. Os nós que compõem o cache trocam solicitações e respostas ICP para capturar informações sobre o local mais adequado para recuperação de objetos.O Cache-Digest fornece um resumo das URLs que existe no cache, com alto grau de precisão, ou seja, com um alto nível de garantia sobre a presença de um objeto em cache ou não. Já o CARP utiliza um algoritmo que subdivide os objetos com URLs em comum em diferentes nós do cache, com o objetivo de otimizar o hit ratio e minimizar a duplicação de objetos entre os nós que compõem o agrupamento.
Alémdos protocolos de comunicação entre os nós do cluster, também foram analisadas duas diferentes arquiteturas através das quais esses nós podem estar organizadas. A [ Figura 1 ] exibe todo o ambiente no qual os experimentos foram realizados. Podem ser observados os clientes Web na parte superior da [ Figura 1 ], que são os componentes que realizam as solicitações, os servidores Web, na parte...
tracking img