Wallon

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1428 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
HENRI WALLON

Seguindo a linha de raciocínio de Henri Wallon, encontramos uma vasta teoria sobre o desenvolvimento humano. Preocupado com a educação, escreveu também sobre suas idéias pedagógicas apontando bases que a psicologia pode oferecer à atuação pedagógica e o uso que a pedagogia pode fazer dessas bases, além de se nutrir da experiência pedagógica.
Wallon expressousuas ideias pedagógicas por meio de textos voltados para a Educação e também no projeto chamado Langevin-Wallon, que consiste numa reforma para o ensino da França que ele escreveu junto com o físico Paul Langevin, porém este projeto não chegou a ser implantado.
De acordo com Wallon, psicogenética, essencialmente sociocultural e relativista, com forte lastro orgânico, em sua teoriaconsidera o desenvolvimento da pessoa completa integrada ao meio em que está inserida, com os seus aspectos afetivo, cognitivo e motor integrados.
Sendo assim, para Wallon, é importante que o professor dê ênfase na integração, ou seja, entre organismo e meio e entre as dimensões: cognitiva, afetiva, e motora na constituição do aluno. Ele considera o aluno como um conjunto que resulta daintegração de suas dimensões, onde o desenvolvimento acontece na ligação de seu organismo com o meio, principalmente o meio social, neste caso, na Escola.
Wallon afirma que o desenvolvimento das funções psicológicas superiores se dá a partir do desenvolvimento motor e afetivo. É a comunicação emocional que dá acesso ao mundo adulto, conhecido também como universo das representaçõescoletivas.
O desenvolvimento cognitivo é visto como parte da pessoa completa, que só é integrada a ela. Sendo assim, desenvolvimento é condicionado tanto pela maturação orgânica quanto pelo exercício funcional, fornecido pelo meio. Segundo Wallon (1979):

O que permite à inteligência essa transferência do plano motor para o plano especulativo não é evidentemente explicávelno desenvolvimento do indivíduo (...) mas nele pode ser identificada [a transferência] (...) são as aptidões da espécie que estão em jogo, em especial as que fazem do homem um ser essencialmente social. (p.131)

O desenvolvimento ocorre de maneira linear e contínua, mas pelas novas integrações e funções que são atribuídas àquelas já existentes. A preponderância de um dos aspectos sobreos demais é decorrente da sua integração, que é plástica, dinâmica e resultante da superação da oposição de um em relação aos outros.
Wallon acredita que existem três leis que regulam o processo de desenvolvimento da criança em direção ao adulto: a lei da alternância funcional, a da preponderância funcional e a da integração funcional
Primeiramente, a lei da alternânciafuncional, indica duas direções opostas que se alternam ao longo do desenvolvimento: uma centrípeta, voltada para a construção do eu e a outra centrífuga, voltada para a elaboração da realidade externa e do universo que a rodeia. Essas duas direções se manifestam alternadamente, constituindo o ciclo da atividade funcional.
A segunda é a lei da sucessão da preponderância funcional, ondeas três dimensões ou subconjuntos preponderam, alternadamente, ao longo do desenvolvimento do homem: motora, afetiva e cognitiva. A função motora predomina nos primeiros meses de vida da criança, enquanto as funções afetivas e cognitivas se alternam ao longo de todo o desenvolvimento, ora visando a formação do eu (predominância afetiva), ora visando o conhecimento do mundo exterior (predominânciacognitiva).
Por último, a lei da diferenciação e integração funcional, diz respeito às novas possibilidades que não se suprimem ou se sobrepoem às conquistas dos estágios anteriores, mas, pelo contrário, unem-se a elas no estágio subsequente.
A união dos três subconjuntos funcionais (motor, afetivo e cognitivo) constituem o ser que Wallon denomina como pessoa. Para ele,...
tracking img