Voltametria

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2956 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
|
QUÍMICA ANALÍTICA TEÓRICA |
|
|
VoltametriaProfessor Nilton Rosenbach Jr. Alunos: José Goulart Filho – 1121351086Érick Nascimento de Oliveira - 1121351094Turma: TPM 2011.2Rio de Janeiro/RJ, 25 de maio de 2012 |
SUMÁRIOPágina
1. Introdução 03
2. História 03
3. Visão Geral 04
4. Métodos Voltamétricos
5.1. Polarografia 05
5.2. Voltametria de Pulso Diferencial 06
5.3. Voltametria de Onda Quadrada 08
5.4. Voltametria de Redissolução 10
5. Validação de Métodos Voltamétricos 11
6. Aplicações Gerais12
7. Aplicações na Metalurgia 12
8. Conclusão 13
9. Referência Bibliográfica 13
10. Documentos Eletrônicos

1. Introdução
Os métodos eletroanalíticos são métodos instrumentais de análises que empregam as propriedades eletroquímicas de uma solução para determinar a concentração de um analito, que é o componente (elemento, composto ou íon) deinteresse analítico de uma amostra.
A informação analítica que se obtém sobre o analito na amostra pode ser qualitativa (se o analito está presente ou numa determinada concentração na amostra), quantitativa (a proporção em que se encontra) e estrutural, portanto a voltametria é uma técnica eletroquímica onde as informações qualitativas e quantitativas de uma espécie química são obtidas a partir doregistro de curvas corrente-potencial, feitas durante a eletrólise dessa espécie em uma cela eletroquímica constituída de pelo menos dois eletrodos, sendo um deles um microeletrodo (o eletrodo de trabalho) e o outro um eletrodo de superfície relativamente grande (usualmente um eletrodo de referência). O potencial é aplicado entre os dois eletrodos em forma de varredura, isto é, variando-o a umavelocidade constante em função do tempo. O potencial e a corrente resultante são registrados simultaneamente. A curva corrente vs. potencial obtida é chamada de voltamograma.
Como a área dos dois eletrodos é diferente, o microeletrodo se polarizará, isto é, assumirá o potencial aplicado a ele. O eletrodo de referência, por possuir uma área grande, não se polarizará, mantendo o seu potencial constante.O microeletrodo é comumente feito de um material inerte, como ouro, platina, carbono, mercúrio. Quando o microeletrodo é constituído de um eletrodo gotejante de mercúrio, a técnica é chamada de polarografia.

2. História
Os primeiros estudos voltamétricos foram feitos por Heyrovsky e Kuceras em 1922 usando um eletrodo gotejante de mercúrio como eletrodo de trabalho e como eletrodo dereferência um eletrodo de calomelano saturado. Portanto, a primeira técnica voltamétrica desenvolvida foi a polarografia, onde a curva corrente vs. voltagem obtida nesse caso é chamada de polarograma.
Nos anos 50/60, surgiram os potenciostatos, que utilizam células de três eletrodos, sendo que a corrente flui entre o eletrodo de trabalho e o auxiliar, ao passo que o potencial é medido entre o eletrodode trabalho e o de referência. Medições muito mais precisas e bem mais rápidas começaram a ser feitas desta maneira.
3. Visão Geral
Nas últimas décadas, o desenvolvimento de novos circuitos eletrônicos tem permitido desenvolver instrumentos com capacidade de aplicar diferentes formas de programação de potencial e, dependendo da programação estabelecida, a técnica polarográfica recebedistintos nomes, como demonstraremos neste trabalho.
A instrumentação básica da polarografia consiste de três partes principais: um potenciostato, um gerador de funções e um microamperímetro. A função do potenciostato é aplicar uma voltagem entre o eletrodo de trabalho e o eletrodo auxiliar, ou seja, manter uma diferença de potencial constante entre o eletrodo de trabalho e o eletrodo de referência....
tracking img