Vivendo em comunidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2859 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
VIVENDO EM GRUPO NA COMUNIDADE


Costuma-se definir comunidade por meio de quatro características principais:
Nitidez- são os limites territoriais da comunidade, ou seja, onde ela começa e onde termina do ponto de vista espacial- geográfico;
Pequenez- a comunidade é uma unidade de pequenas dimensões,limitando-se quase sempre a uma aldeia ou conjunto de aldeias;
Homogeneidade- as atividades desenvolvidas por pessoas de mesmo sexo e faixa de idade, assim como seu estado de espírito são muito parecidos entre si; o modo de vida de uma geração é semelhante ao da precedente;
Relações pessoais- em uma comunidade, as pessoas se relacionam por meio de vínculos pessoais,direitos e geralmente de caráter afetivo ou emocional.
Ao mesmo tempo, a pequena comunidade cultiva uma forma de vida que acompanha seus membros do berço ao túmulo. A proximidade física entre as pessoas, que a vida em pequenas comunidades proporciona, permite vínculos mais significativos entre elas e, portanto, um maior sentimento de solidariedade.
Recentemente,o conceito de comunidade sofreu algumas transformações. Nas grandes cidades de todo o mundo assiste-se hoje à formação de tribos urbanas como os punks, os surfistas, os rappers, as gangues de periferia. São micro grupos cujos membros não têm outro objetivo senão o de estarem juntos.
Ao lado deles surgem também grupos formados pelo contato virtual proporcionado por redes decomputadores como a internet. A esses grupos tem-se aplicado - de uma forma talvez pouco apropriada - a expressão comunidades virtuais.
Nessas novas ”comunidades” ocorrem à inversão do processo de formação dos laços de afinidade social. Nas relações sociais tradicionais, quando conhecemos uma pessoa pela primeira vez, o encontro se dá, fisicamente, no ”mundo real”. A partir dessecontato inicial, e à medida que vamos aprofundando o conhecimento, trocamos informações, identificamos pontos de vista comuns, criamos laços de afinidade.
Nas comunidades virtuais, cuja comunicação é eletrônica, o processo é inverso. As primeiras interações são realizadas a partir de interesses comuns, previamente determinados. O encontro pessoal poderá se realizar no futuro, masele não é fundamental para o funcionamento da interatividade. Isso se torna evidente nos grupos de conversação da internet, quando pessoas entram em contato para discutir futebol, filosofia, música e outros temas sem nunca se terem visto ou pretenderem se encontrar. As tribos eletrônicas, que se formam no coração do ciber espaço, são expoentes de era tecnológica, que está promovendo o casamentoentre a informática e as novas formas de sociabilidade pós-modernas. A presença física deixa de ser, assim, uma das pré-condições para a realização do contato.

Enquanto a comunidade está ligada internamente por uma vontade coletiva natural, na sociedade predomina a vontade artificial, deliberada, proposital. Nesse caso, a sociedade seria uma associação humanacaracterizada por relações baseadas em convenções e não em laços afetivos. A sociedade é definida como vida pública, como uma associação na qual se ingressa consciente e deliberadamente.
Sociedade comunitária
São unidas por uma densa rede de relações pessoais baseadas em laços de parentesco e no contato social direto. Os indivíduos se interligam por uma teiacompleta de interdependência, que envolvia todos os aspectos da vida social: a família, o trabalho, a religião, as poucas atividades de lazer, etc.
Os mores são enfraquecidos e a lei formal emerge para regular o comportamento e governar o intercâmbio social. Nesta sociedade a integração é frouxa e o grau de consenso tende a diminuir. Isso pode provocar uma freqüência maior de...
tracking img