Vetores

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3465 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Prevalência de sintomas urinários e fatores obstétricos associados em mulheres adultas
 
 
Dellú MCI; Zácaro PMDII; Schmitt ACBI
IDepartamento de Fisioterapia, Universidade de Taubaté (Unitau) – Taubaté (SP), Brasil
IIInstituto de Pesquisa e Desenvolvimento, Universidade do Vale do Paraíba (Univap) – São José dos Campos (SP), Brasil
Correspondência para
 
 
[pic]
RESUMOCONTEXTUALIZAÇÃO: A incontinência urinária é doença com alta prevalência na população feminina e possui destacadas repercussões físicas, mentais e sociais.
OBJETIVO: Investigar a prevalência de sintomas urinários característicos de incontinência urinária associado aos fatores obstétricos.
MÉTODOS: Estudo analítico transversal em que foram investigadas 194 mulheres adultas, funcionárias da Universidade do Vale doParaíba, que responderam questões do King's Health Questionnaire. Os sintomas urinários foram relacionados à história obstétrica e analisados pelo teste t de Student não-pareado e pelo teste exato de Fisher.
RESULTADOS: A prevalência de sintomas urinários foi de 54,3%, sendo maior para incontinência urinária por esforço (55,7%), seguida por nictúria (27,8%), urgência (24,1%), polaciúria (16,7%)e enurese noturna (10,2%). Mulheres que engravidaram pelo menos uma vez tiveram 1,75 vezes mais chance de desenvolver os sintomas comparadas as nulíparas, sendo significativo para duas gestações ou mais (p=0,009). Dois partos ou mais aumentaram o risco em 1,57 vezes, independente da via (p=0,019).
CONCLUSÕES: A prevalência de sintomas urinários foi alta e estes estão associados a fatoresobstétricos, mostrando-se proporcionalmente maior de acordo com o número de gestações e partos.
Palavras-chave: prevalência; incontinência urinária; adulto; fatores de risco.
[pic]
 
 
Introdução
Atividades sociais, familiares, profissionais e sexuais podem ficar restritas em mulheres com incontinência urinária (IU) e diminuir sua qualidade de vida, ao gerar isolamento social e estresse emocional,associado ou não à sensação de inferioridade e depressão1; adiciona-se a tais conseqüências físicas e sociais a responsabilidade financeira, que é substancial e crescente. Nos Estados Unidos, o custo anual direto da IU é de mais de 19,5 bilhões de dólares, com perda de produtividade total estimada em 553 milhões, sendo 393 milhões perdidos por mulher com IU e 159 milhões por homem na mesmacondição2. Os autores concluíram que a IU é uma condição de alto custo, com despesas anuais similares a outras disfunções crônicas da mulher.
Dessa maneira, os sintomas urinários que afetam negativamente a vida de muitas mulheres têm sua prevalência estimada com grande variabilidade3,4, gerando problema de Saúde Pública. Embora pareça ser mais grave o quadro clínico e de pior prognóstico com o avanço daidade, não se exclui a presença de sintomas urinários em mulheres adultas jovens.
No Brasil, poucos são os estudos sobre prevalência de IU e, em geral, é investigada sua relação com o esforço em mulheres de meia idade. No estudo de Mendonça et al.5, os resultados mostraram que, das 410 mulheres atendidas no Hospital Júlia Kubitschek, em Belo Horizonte, Minas Gerais, a prevalência da IU por esforçovariou de 12,6 a 48%, e a freqüência mais alta apareceu em mulheres com idade entre 41 e 50 anos. Em outro estudo, por inquérito populacional domiciliar realizado no município de Campinas, São Paulo, Guarisi et al.6 observaram que das 456 mulheres na faixa etária de 45 a 60 anos, 35% apresentaram queixa de IU por esforço.
Com freqüência, é usado em investigações epidemiológicas relatos de sintomasurinários para definir o tipo de incontinência3. As queixas de urgência e polaciúria, além de nictúria e urge-incontinência (este pode estar presente ou não), foram encontradas em mulheres com bexiga hiperativa7. Um estudo que investigou a prevalência e o impacto dos sintomas do trato urinário inferior em 2.000 mulheres mostrou que algum nível de IU foi relatado por 69% delas8.
Vários são...
tracking img