Vanguardas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1384 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio
Francisca Martiniano da Rocha
Disciplina: Língua Portuguesa Turma: F
Conteúdo específico: Literatura Turno: Noite
Professora: Marise
Série: 3ºano

Vanguardas
Européias

Aluno: Álisson Queiroz Moura
Aluno: Igor Rodrigues Vasconcelos

LagoaSeca, outubro 2012
Introdução

O presente trabalho tem por objetivo mostrar o real conceito das vanguardas européias, fixando seus meios de interação com a literatura e o ambiente social existente aquele tempo. Expressando as cinco principais correntes vanguardistas futurismo, cubismo, dadaísmo, expressionismo e surrealismo. Onde ao longo do trabalho poderá ser encontradasdetalhadamente.

Vanguardas Européias

Os movimentos de vanguarda emergiram na Europa nas duas primeiras décadas do século 20 e provocaram ruptura com a tradição cultural do século 19. Foram extremamente radicais e influenciaram manifestações artísticas em todo o mundo. Estando à frente de seu tempo, os movimentos representados pelas vanguardas revelaram seus interesses ideológicos pormeio de uma verdadeira radicalização no campo da cultura e das artes como um todo. Manifestações artísticas estas, que se materializaram pelo Cubismo, Futurismo, Dadaísmo, Expressionismo e Surrealismo.

* Cubismo: O Cubismo surgiu em 1907, quando o pintor espanhol Pablo Picasso (1881 -1973) expôs sua criação (representada na imagem acima) em Paris. Após este momento, outros representantes tambémse destacaram. Entre os quais destacamos: Fernand Léger, André de Lothe, Juan Gris e Georges Braque; e na literatura, Apollinaire e Cendras.
As manifestações que revelam a arte cubista são baseadas na decomposição da realidade em fragmentos que se entrecortam entre si. Tal pressuposto rompeu com os preceitos ideológicos instituídos pelo Realismo, no intento de mostrar que existemoutras maneiras de perceber e interpretar o real. 
Na literatura, sua manifestação se dá por meio da realidade aparente em oposição à realidade pensada, interpretada. O discurso apresenta-se como desprovido de uma seqüência lógica, pautado por uma desordem proposital na apresentação de seus elementos e por uma enumeração aleatória de fragmentação da realidade, na qual passado e futuroparecem se fundir. Outra característica marcante se atém à desvalorização da estrofe e, conseqüentemente, da pontuação, métrica e rima. 


* Futurismo: O futurismo surgiu oficialmente em 20 de fevereiro de 1909, com a publicação do Manifesto Futurista, do poeta italiano Filippo Marinetti, no jornal francês Le Figaro. A obra rejeitava o moralismo e o passado. Apresentava um novo tipode beleza, baseado na velocidade e na elevação da violência.
O slogan do primeiro manifesto futurista de 1909 era “Liberdade para as palavras”, e considerava o design tipográfico da época, especialmente em jornais e propaganda. A diferença entre arte e design passa a ser abandonada e a propaganda é escolhida como forma de comunicação.
O novo é uma característica tão fortedo movimento, que este chegou a defender a destruição de museus e de cidades antigas. Considerava a guerra como forma de higienizar o mundo. Desenvolveu-se em todas as artes, influenciando vários artistas que posteriormente instituíram outros movimentos modernistas. Repercutiu principalmente na França e na Itália, onde vários artistas, entre eles Marinetti, se identificaram com o fascismo.Enfraqueceu após a Primeira Guerra Mundial, mas seu espírito rumoroso e inquieto refletiu no dadaísmo, no concretismo, na tipografia moderna e no design gráfica pós-moderno.
A pintura futurista recebeu influência do cubismo e do abstracionismo, mas utilizava-se de cores vivas e contrastes e a sobreposição das imagens com a pretensão de dar a ideia de dinamismo.
Na literatura,...
tracking img