Usinagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5569 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
sumário

1. INTRODUÇÃO 3

2. HISTÓRICO 4

3. O PROCESSO DE TORNEAMENTO 7

4. OPERAÇÕES FUNDAMENTAIS 8

4.1. CILINDRAR (TORNEAMENTO CILÍNDRICO) 8
4.2. ROSQUEAR (FILETAR) 9
4.3. FACEAR 9
4.4. SANGRAR (CORTAR) 9
4.5. TORNEAR CÔNICO 10
4.6. PERFILAR 10
4.7. BROQUEAR 10
4.8. MANDRILAR 11
4.8.1) Mandrilamento cilíndrico 11
4.8.2) Mandrilamento radial 114.8.3) Mandrilamento cônico 11
4.8.4) Mandrilamento de superfícies especiais 12
4.9. RECARTILHAR 12

5. CLASSIFICAÇÃO DOS TORNOS MECÂNICOS 12

5.1. TORNOS HORIZONTAIS 13
5.2. TORNOS DE PLACA 14
5.3. TORNOS VERTICAIS 14
5.4. TORNOS REVÓLVER 15
5.5. TORNOS COPIADORES 15
5.6. TORNOS DE PRODUÇÃO 16
5.7. TORNOS SEMI-AUTOMÁTICOS 16
5.8. TORNOS AUTOMÁTICOS 16
5.9.TORNOS ESPECIAIS 16
5.9.1) Tornos detalonadores 16
5.9.2) Tornos repetidores 17
5.9.3) Tornos CNC 17

6. NOMENCLATURA DO TORNO 18

7. PRINCIPAIS COMPONENTES DO TORNO 19

7.1. BARRAMENTO 19
7.2. CABEÇOTE FIXO 20
7.3. CABEÇOTE MÓVEL 21
7.4. CARRO PRINCIPAL 23
7.5. CAIXA NORTON 27
7.6. RECÂMBIO 27

8. ACESSÓRIOS DO TORNO 28

8.1. PONTAS E CONTRAPONTAS 288.2. Placa de arrasto (arrastadora) 28
8.3. LUNETA 29
8.4. PLACA LISA 30
8.5. PLACA DE CASTANHAS INDEPENDENTES 31
8.6. PLACA UNIVERSAL 31
8.7. PINÇA 32
8.8. MANDRIL 32

9. FERRAMENTAS USADAS NO TORNO 33

9.1. FERRAMENTA CURVA PARA FACEAR LATERALMENTE 33
9.2. FERRAMENTA RETA PARA DESBASTE 33
9.3. FERRAMENTA CURVA PARA DESBASTE 34
9.4. FERRAMENTA CURVA PARA CANTOS34
9.5. FERRAMENTA RETA PARA ACANALAR E CHANFRAR 34
9.6. FERRAMENTA CURVA PARA FACEAR E DESBASTAR 34
9.7. FERRAMENTA CURVA PARA FACEAR LATERALMENTE 35
9.8. FERRAMENTA PARA CANAL DE POLIA 35
9.9. FERRAMENTA PARA ROSQUEAR EXTERNO 35
9.10. FERRAMENTA PARA ROSQUEAR INTERNO 35
9.11. FERRAMENTA PARA TORNEAR FURO PASSANTE 35
9.12. FERRAMENTA PARA TORNEAR FURO NÃO-PASSANTE 369.13. FERRAMENTA RETA PARA ACABAMENTO 36
9.14. FERRAMENTA RETA PARA SANGRAR E CORTAR 36
9.15. FERRAMENTA CURVA PARA ACABAMENTO 36

10. INSTALAÇÃO 37

10.1. ESPECIFICAÇÕES 37
10.2. LAY OUT 37
10.3. DIAGRAMA ELÉTRICO 38
10.4. FUNDAÇÃO 39

11. BIBLIOGRAFIA 40

INTRODUÇÃO

Os processos de fabricação que envolve mudança de forma podem ser classificados em duascategorias: fabricação com remoção de material e fabricação sem remoção de material. Enquanto a segunda categoria é composta por processos de fabricação como soldagem, conformação e fundição, a primeira categoria é composta basicamente pelos processos de usinagem.
A grande utilização dos processos de usinagem se deve principalmente à variedade de geometrias possíveis de ser usinadas, com alto graude precisão dimensional e acabamento superficial, e ao fato de não haver alteração nas propriedades do material. Estas características fazem com que, na grande maioria dos casos, os processos de usinagem não possam ser substituídos por nenhum outro processo de fabricação, sendo muitas vezes usados com o intuito de prover uma melhora do acabamento superficial ou tolerância dimensional do produtomanufaturado por outros processos.
Apesar das vantagens da usinagem, esta possui desvantagens em relação a outros processos de fabricação como, por exemplo, a baixa velocidade de produção quando comparada a estes. Esta desvantagem faz com que qualquer aprimoramento no sentido de aumentar a produção de um processo de usinagem represente um ganho significativo. A segunda desvantagem dosprocessos de usinagem diz respeito aos altos custos envolvidos. Estes custos se devem ao uso de maquinário e ferramental caro e à necessidade de mão de obra especializada. O nível de conhecimento requerido na programação e operação nas modernas máquinas de comando numérico faz necessário operadores com certo grau de especialização. Além disso, grande parte da matéria prima usada nestes processos é...
tracking img