Usina termeletrica a oleo diesel, biomassa e oleo vegetal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 75 (18638 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1 Introdução A energia elétrica é uma das mais nobres formas de energia secundária. A sua facilidade de geração, transporte, distribuição e utilização, com as consequentes transformações em outras formas de energia, atribuem à eletricidade uma característica de universalização, disseminando o seu uso pela humanidade. No mundo de hoje, eletricidade, assim como alimento e moradia, é um direitohumano básico. Eletricidade é a dominante forma de energia moderna para telecomunicações, tecnologia da informação, e produção de bens e serviços. Portanto, energia é um recurso imprescindível para que possa existir vida no planeta. Os crescimentos da população mundial e da economia nos países em desenvolvimento implicam, necessariamente, no aumento do consumo de energia, porém a produção de energiadeve seguir os conceitos de desenvolvimento sustentável e de responsabilidade ambiental.

2 História do Setor Elétrico Brasileiro A energia começou a ser produzida no Brasil nos anos finais do século XIX, quase simultaneamente ao início do seu uso comercial na Europa. Participaram desta primeira etapa pequenas empresas privadas nacionais e empresas de governos municipais de pequenaslocalidades que se destacavam no cenário nacional. Nos primeiro anos do século XX, com a chegada das primeiras concessionárias estrangeiras, a produção de energia começou a aumentar, possibilitando o consumo urbano e comercial. Na década de 1920, ao mesmo tempo em que houve um crescimento empresarial em torno das concessionárias estrangeiras, que adquiriam a maior parte das empresas privadas nacionais emunicipais existentes, houve também um considerável avanço técnico na produção de eletricidade. A instalação das primeiras centrais elétricas construídas com técnicas mais avançadas com construções de barragens , como a Usina de Cubatão, em 1921, permitiu que se ampliasse a oferta de energia, liberando o consumo das proximidades da fonte, fato que significou grande avanço no desenvolvimento e nodesenho urbano e industrial que se formava.

1

O desenvolvimento da cultura cafeeira, no estado de São Paulo, no final da década de 1930 foi fundamental ao nascimento e à consolidação da eletricidade no Brasil. No final da década de 1930, a eletricidade e todos os seus benefícios marcavam de tal modo a vida dos brasileiros que muitos dos seus aspectos relevantes, como a fixação de preços, ascondições de outorga desses serviços públicos e o controle do lucro das empresas, passaram a ser objeto constante na imprensa. A defesa da intervenção do governo no setor começa a surgir, principalmente devido ao alto preço da eletricidade, na época, onde estes faziam alusão ao padrão do ouro e à paridade cambial. No Brasil, por não existir nenhum controle, as empresas em geral obtinham lucrosespetaculares. A partir de 1933, no entanto, com a promulgação do Código de Águas, a situação do setor elétrico começou a mudar. Este código regulamentava sobre a propriedade das águas e sua utilização, outorgava das autorizações e concessões para exploração dos serviços de energia elétrica e, inclusive, sobre os critérios de determinação de tarifas e a competência dos Estados na execução dopróprio código. Em 1934, um ano e meio após, o Código de Águas estabelecia definitivamente o processo de fixação de tarifas, a partir dos serviços pelo custo. Em 1941, através de outro Decreto Lei, estabeleceu-se que os investimentos das empresas de energia fossem determinados por meio de tombamento, servindo como base para o cálculo das tarifas e de possíveis indenizações em caso de encampamento deempresas pelo Estado. Fixava ainda o limite de 10% sobre o investimento para lucro das empresas. O Código de Águas, também, trouxe para âmbito federal o controle do uso dos cursos e quedas d´águas e o fornecimento de energia elétrica. A questão foi bastante polêmica, pois as empresas concessionárias diziam sofrer prejuízos e deu-se a origem de duas correntes opostas de pensamento: privatista e...
tracking img