Um renascimento pertinente aos dias de hoje: a ferrovia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4944 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
8 Y G E q Gr@ 8ri P i 8 Sr8v C X u S a ` GC D 8r E 8C q S i S D h E Y Q P d S a ` P Y C X G 8 U S Q 8 P H E C 8 @ 8
FAF hEY FAtsAtyBARptyxwS FeFAbc¥Fcts@ R¥FFApFFS Ag FfBeFcbBFVS FIRWVTRBFIG FD ABA97
4 ) 6 5 " 4 0 3 # " 1 0 ) ( % # & % # # !  ¨ ¤   ¨    ¨   ¨ ¦ ¤¤ ¢  
£'''¡$'2) £©'©$" £ ¡£¡©§¥¡£¡ 
Foz do Iguaçu, PR, Brasil, 09 a 11 de outubro de 2007

UMRENASCIMENTO PERTINENTE
NOS DIAS DE HOJE: A FERROVIA
Daniela Raimunda Dias (UFOP)
daniela_producao@yahoo.com.br
Carolliny Moreira Miranda (UFOP)
carolliny_pro@yahoo.com.br
Irce Fernandes Gomes Guimarães (UFOP)
ircegui@ig.com.br

Depois de anos e anos em inércia, o setor ferroviário brasileiro vem
ganhando forças para retornar ao mercado. Essa mudança baseia-se
em argumentos óbvios, que foramtotalmente esquecidos nos últimos 50
anos: ferrovias poluem bem menos (as eletrificadas têm poluição perto
de zero), transportam uma maior quantidade de cargas, facilitam o
escoamento de safras e comparadas às rodovias federais, geram
menores déficits de tráfego. Somada a uma maior conscientização do
governo perante a importância estratégica das ferrovias para a
economia e graças ao investimentode empresas concessionárias, a
malha ferroviária vem se revitalizando e têm grande possibilidade de
retirar o grande fluxo de rodovias.
Palavras-chaves: Ferrovia, Desenvolvimento, Economia

m { r q „ r…n m…ƒ t ƒ m w m‡ o z † w } | o p m… q o „ w ƒ w p ‚ q { v t  w } | t { o z r m xw v m t s q o m n m
W~c ‚q{ cw¥tw¥xcsyx… ˆyw cbW~u~r Ww¥yn ym cW~Wcw ~ W€ccc~~WcWw W£yBt£Wu'r cp scw9l
h7 j i • h d g – • e d 7 ™ — – ˜ — – – • ” “ † ˆ‚ ‡ “ † ˆ ‘  † ˆ ‡ † „ ‚‚  €
©k§‰‰§…T‰f7 ‰©‰‰V‰‰FT‰p'e‰ƒ©e$§’e‰©¡V…ƒ©©€

Foz do Iguaçu, PR, Brasil, 09 a 11 de outubro de 2007

1. História do transporte ferroviário no mundo
Embora as origens da concepção do trem sejam encontradas na Idade Média e o uso do poder
do vapor para locomotivas fora emerso na Revolução Industrial no século XVIII,o trem data
da Era de Victorian no século XIX. Neste tempo houve uma explosão de idéias, juntamente
com uma grande riqueza nacional e uma rápida mudança social e econômica, criando o clima
para incentivar o progresso do trem. As linhas ferroviárias propagaram-se por cada parte do
mundo onde havia vantagens econômicas e sociais para obter lucro e onde havia um
extraordinário desenvolvimentona velocidade e capacidade dos trens operarem nestas linhas.
Dentro de 75 anos, as ferrovias se tornaram o modelo significante para o transporte de massa
em muitas partes do mundo (CHANT, 2000).
As ferrovias pioneiras Stockton e Darlington foram construídas em setembro de 1825 na
Inglaterra, com o propósito de desviar dos tortuosos cursos do rio Tees. Logo depois, na
verdade cinco anos maistarde foi aberta a Liverpool & Manchester Railways, para transportar
passageiros e cargas em geral.
1.1. Transporte ferroviário no Brasil
Depois de promulgado o Decreto nº. 101 prevendo a concessão, com privilégio pelo prazo de
40 anos, às empresas que se propusessem a construir estradas de ferro, interligando o Rio de
Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Bahia, surgiu no anode 1835 a
primeira legislação de concessão de ferrovias, fato ocorrido durante a regência de Feijó
(BRASILEIRO, et al., 2001).
Conforme Brasileiro et al. (2001), por haver condições não tão atrativas para os investidores,
o efeito deste decreto não foi eficaz. Foi então publicado um Decreto-lei nº. 641, de 26 de
junho de 1852 que assegurou o pagamento de 5% ao ano sobre o capital investido naconstrução de ferrovias e isentou de tributos a importação de tudo que fosse necessário para
colocar o Brasil nos trilhos.
A vigência do Decreto de 1852 foi até o ano de 1873, sendo construídos pouco mais de 1100
Km neste intervalo de tempo, podemos citar as seguintes estradas construídas: D. Pedro II, a
Estrada de Ferro Mauá, que ligava a capital a Petrópolis, a Campos - Sebastião, a...
tracking img