Tuberculose

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3229 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1. INTRODUÇÃO

De acordo com o Ministério da Saúde, Brasil (2004), a Estratégia de Saúde da Família (ESF) é definida como uma estratégia de orientação do modelo assistência, operacionalizado com equipes multiprofissionais em unidades básicas de saúde localizadas, em regiões especiais e de fácil acesso nos bairros das cidades.

O Programa Saúde da Família (PSF) deve ser aprincipal estratégia organizativa na atenção primaria no âmbito do SUS. É um processo dinâmico que permite a implementação dos princípios e diretrizes da atenção primaria. Porem o PSF não incorporou suficientemente o conjunto de conhecimentos necessários nem promoveu a integração com áreas que permitam uma verdadeira mudança na pratica de seus profissionais. A prática assistencial tradicional aindapredomina. A ampliação das capacitações é uma das condições necessárias para a mudança deste quadro (BRASIL, 2004).

A tuberculose (TB), apesar de potencialmente curável desde 1950, nunca deixou de ser um grave problema de saúde pública. Atualmente, cerca de oito milhões de pessoas contraem TB no mundo a cada ano e três milhões morrem em decorrência dela. No Brasil, estima-se que ocorram129.000 casos novos de TB por ano, sendo que são notificados aproximadamente 90.000 casos novos de TB. É o décimo país do mundo em número de casos novos e com mais de 5.000 mortes anuais. Destes casos, 49% encontram-se na Região Sudeste e o Estado de São Paulo possui o maior número absoluto dos casos do país, apresentando na última década uma incidência de 17.000 casos novos por ano (CALIARI;FIGUEREDO, 2007).
A Tuberculose é uma doença grave e infecto-contagiosa, causada pelo Mycobacterium tuberculosis, mais conhecido como bacilo de Koch, é transmitida de uma pessoa para outra por via respiratória a partir do contato com gotículas de água contendo o bacilo durante o ato da fala, da tosse, do riso e espirro de pessoas infectadas pelo bacilo, mas, porém se houver uma resposta imunológicao desenvolvimento da doença pode ser impedido, a tuberculose pode atingir todos os órgãos do corpo e em especial os pulmões (CALIARI; FIGUEREDO, 2007).
Justificativa o desenvolvimento do presente tema em face do grande aumento da incidência de casos de Tuberculose que acomete toda a população mundial.


1. OBJETIVO:


O presente estudo tem por objetivo descrever o Envolvimentodo Enfermeiro de Saúde da Família no desenvolvimento de estratégias para potencializar a adesão do usuário ao tratamento da tuberculose.




























2. REVISÃO DE LITERATURA
2.1TUBERCULOSE

A tuberculose (TB) é uma doença infecciosa causada pelo Mycobacterium tuberculosis (Mtb), que acomete principalmente os pulmões(1). Há uma década, aOrganização Mundial da Saúde (OMS) declarou a TB em estado de emergência no mundo, sendo ainda hoje a maior causa de morte por doença infecciosa em adultos. Foram notificados 9.27 milhões de casos novos de TB em 2007, dos quais 80% foram em apenas 22 países. A taxa de incidência mundial da TB está diminuindo, mas a taxa de declínio é muito lenta menos de 1%. Entre os 15 países com as maiores taxasde incidência estimadas, 13 estão na África, enquanto que metade dos casos novos se encontra em seis países da Ásia (Bangladesh, China, Índia, Indonésia, Paquistão e Filipinas), (CAMPOS et al, 20112).

2.2 FISIOPATOLOGIA
O entendimento da patogenia das bronquiectasias ainda não é hoje completo, sendo debatidos o significado e a importância dos diversos fatores envolvidos. Para asua compreensão, entretanto, é fundamental que se tenha presente a existência de duas vias aéreas intra segmentares: a via axial, que cursa diretamente do hilo do segmento até à superfície pleural distalmente oposta, e a via lateral, que parte da via axial e ventila as zonas do parênquima pulmonar entre o hilo segmentar e a superfície distal. As vias aéreas axiais de maior calibre estão armadas...
tracking img