Trovadorismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4487 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de janeiro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
- Trovadorismo -
Movimento poético iniciado no século XI, na Provença, e difundido pela Península Ibérica, Itália e Alemanha entre os séculos XII e XIV.
A origem desse termo está ligado à palavra troubadour, de origem provençal.
A literatura medieval portuguesa costuma ser dividida em dois períodos:

| |1189 (ou 1198 a 1418) - 1189(ou 98) é a data pre-sumível do início da |
| |atividade literária em Portugal, quando Paio Soares de Taveirós compôs a |
|Trovadorismo |Cantiga da Ribeirinha ou Cantiga de Garvaia, endereçada a Maria Pais |
| |Ribeiro.|
| 1418 - Fernão Lopes é nomeado guarda-mor da Torre do Tombo. |
| |1418 a 1527 - Em 1527 Sá de Miranda retorna a Portugal trazendo novidades |
|Humanismo |estéticas que aprendeu com osrenascentistas italianos influenciados pelos |
| |clássicos greco-latinos. |

CARACTERÍSTICAS:
Teocentrismo: Deus é o centro do universo.
Predominância do verso sobre a prosa.
Lirismo amoroso e espiritualismo.
Repetição de um ou mais versos no final da estrofe: refrão.
Poema associado àmúsica: cantiga
Presença constante do elemento religioso.
Preferência pelo ambiente campestre.
Referência ao ambiente da corte.
Relação de vassalagem entre o amante e a amada.
Submissão à Igreja e ao Rei.

1. CONTEXTO HISTÓRICO
1.1 O Cotidiano:
Que cotidiano vivia a gente dessa época? Poucos homens, dez ou vinte vezes menos que hoje, talvez; uma duração média de vida trêsvezes menor que a de hoje, vida desenrolada num meio físico onde sobreviver era, antes de mais nada, uma questão de força.
Nesse meio rude, todos, homens e mulheres, nobres e camponeses, vestiam-se de roupas longas, que protegiam contra as variações climáticas mais violentas que as atuais. Cobrir o corpo, todavia, era também uma questão moral, religiosa, decorrente da influência docristianismo.

1.2 Organização Social
A organização social tinha no comando a nobreza e o clero. No topo a figura do rei: intermediário entre Deus e seu povo.
O sistema político, social e econômico dominante durante a época é conhecido como feudalismo. O nome provém da palavra feudo, que consistia apenas de uma aldeia e centenas de acres de terra arável que a circundavam. Nessas terras, quenão eram suas, o povo trabalhava.
A nobreza e o clero, proprietários do feudo, eram muito solidários entre si, a ponto de o clero reservar a membros da aristocracia os postos mais importantes da Igreja medieval: papas, arcebispos e bispos procediam da nobreza.
O clero, portanto, detinha o poder espiritual e o poder material.
O senhor feudal, também chamado de suserano, era dono dasterras e das pessoas que nela trabalhavam. Consequentemente, conservava o poder sobre a força de trabalho dessas pessoas: o povo vivia sob o regime de servidão.
O camponês, ao mesmo tempo que era explorado pelo suserano, dependia de sua proteção. Em caso de ataque, o senhor lhe dava refúgio em seu castelo. E os ataques eram freqüentes, na época, pois toda a organização da sociedade feudalbaseava-se na propriedade da terra, que era disputada através de constantes batalhas. Para proteger sua propriedade, o senhor feudal contratava guerreiros (os cavaleiros), que eram pagos não em dinheiro, mas através da concessão de pequenas extensões de terra.
Surgiu daí um sistema de compensação : o cavaleiro protegia o feudo, e o senhor fornecia-lhe terras.
Desse sistema despontou a...
tracking img