Trauma Raquimedular

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2271 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de junho de 2015
Ler documento completo
Amostra do texto
Trauma Raquimedular
Os traumas envolvendo a coluna constituem uma entidade muito preocupante. O presença de lesão neurológica ou o risco de ocorrência desta, demanda da equipe medica um cuidado redobrado. Uma lesão na coluna não diagnosticada ou manejada de forma inadequada pode resultar em um déficit neurológico permanente que podem comprometer a função do paciente e qualidade de vida e emalguns casos pode até envolver o risco de morte. Além disso, as taxas de litígios elevadas no atual ambiente médico-legal tornam a difícil tarefa de avaliar pacientes com trauma na coluna ainda mais estressante para os médicos e cirurgiões que trabalham em departamentos de emergência.
Inicialmente era considerado que nada poderia ser feito por esses pacientes, mas as atuais melhorias na reabilitaçãoe estabilização da coluna vertebral têm permitido pacientes com lesão medular a recuperar a mobilidade, melhorar a sua qualidade de vida, e conseguir uma sobrevida prolongada. Embora ainda não exista cura para a paralisia, a pesquisa nova a nível celular e genética tem melhorado nossa compreensão dos processos fundamentais envolvidos na evolução da disfunção neurológica após a lesão.
Desejamos queeste capítulo proporcione uma visão abrangente da importância da avaliação, do diagnóstico preciso, da classificação e da condução das lesões da coluna vertebral.
 
Epidemiologia
As lesões esqueléticas e cranianas são as lesões mais comuns sofridas por pacientes que estiveram envolvidos em um trauma. As lesões esqueléticas são 4 vezes mais freqüentes que as abdominais e duas vezes mais que astorácicas. No entanto, as lesões da coluna são bem menos freqüentes que as lesões dos membros. Estima-se que ocorram em 6% dos pacientes traumatizados e metade destes apresente algum tipo de lesão neurológica68.   Lesões não contiguas da coluna estão presentes em cerca de 15% dos pacientes, especialmente na junção crânio-vertebral69. No diagnóstico de uma fratura envolvendo a coluna o restante dacoluna não deve ser negligenciada.
As lesões medulares frequentemente estão associadas a outras lesões. Os paraplégicos e tetraplégicos tem 80% de chance de apresentar uma lesão em outros órgãos e 41% de chance de traumatismo crânio encefálico.
A presença de uma lesão medular afeta drasticamente a chance de um paciente sobreviver a hospitalização inicial e alcançar boa função e qualidade de vida. Amortalidade é de 17% na hospitalização inicial.
A função e qualidade de vida do paciente é determinada pela preservação da função neurológica. Outros fatores como nível social, redução adequada das fraturas, tempo em uma unidade de terapia intensiva entre outros tem uma importância muito menor.
Além disso, a população mais acometida é formada por adultos jovens e em idade produtiva o que acarreta emum enorme prejuízo individual e em enormes custos sociais. 
De forma geral, 2 a 6% dos pacientes em uma unidade de trauma apresentam uma fratura cervical.  Algumas características estão associadas a uma incidência elevada de lesão cervical como idade maior que 50 anos, traumas de alta energia, traumatismo crânio encefálico (TCE) e a presença de lesão neurológica.
A maioria das fraturas lombaresou torácicas estão relacionadas a osteoporose e não envolvem traumas significativos.  Raramente estão relacionadas a déficit neurológico. As fraturas lombares e torácicas nos pacientes vitimas de trauma correspondem a 30 a 50% das fraturas envolvendo a coluna sendo que a transição toracolombar é a região mais acometida.  Cerca de 60% das fraturas ocorrem entre T11 e L236.
 
Lesão medular
A lesãomedular ocorre predominantemente em homens jovens. A proporção entre homens e mulheres é de 4:1 e a idade media é de 30 anos. Apesar da utilização de cinto de segurança, de airbags e dos limites de velocidade nas ruas e estradas, a incidência de lesão medular não mudou muito nos últimos 30 anos.
Nos EUA existe cerca de 11000 novo casos de lesão medular por ano. Os acidentes automobilísticos...
tracking img