Trauma raquimedular (trm)

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3006 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA EM ENSINO SUPERIOR
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO MATO GROSSO
INSTITUTO DE CIÊNCIAS NATURAIS E TECNOLÓGICAS
CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE CÁCERES – JANE VANINI
DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM


Estudo realizado como requisito de avaliação apresentado como pré-requisito para aprovação na disciplina de Urgência e Emergência, ministrado pelaProfessora Enfermeira: Flavia França do curso de Enfermagem do Departamento de Enfermagem, Campus Universitário de Cáceres.

DISCENTE: Maria de Fátima A. de Moraes



CÁCERES-MT
2011


INTRODUÇÃO
Por definição trauma ou traumatismo é toda e qualquer lesão de extensão, intensidade e gravidade variáveis, que pode ser produzida por agentes diversos (no
Por definiçãotrauma ou traumatismo é toda e qualquer lesão de extensão, intensidade e gravidade variáveis, que pode ser produzido por agentes diversos (no caso de TRM mais especificamente agentes físicos e não químicos) de forma intencional ou acidental. O Trauma Raquimedular (TRM) é aquele que acomete a coluna vertebral e seu e conteúdo: a medula espinhal e as raízes nervosas. O quadro pode variar desde umasimples cervicalgia (dor no pescoço), até uma tetraplegia (paralisação dos quatro membros), e morte.
ETIOLOGIA
* Acidente de transito – colisão
* Acidente de transito – atropelamento
* Queda de altura
* Acidente de recreação (jogos de contato físico, mergulho)
* Ferimento por projétil de arma de fogo
* Ferimento por arma branca
* Lesão por corrente elétrica.FISIOPATOLOGIA BIOMECÂNICA
* Flexão
* Extensão
* Rotação (cisalhamento)
* Carga axial
* Tração
Primária: lesão imediata ao trauma devido contusão mecânica e hemorragia, ou seja representa o dano tecidual causado exatamente na hora do trauma, caracterizada por contusão, hemorragia, isquemia, lesão vascular, secção ou até perda de tecido.
Secundária: eventos bioquímicos que levam àdisfunção e morte celular. Inicia-se após a instalação da primária, causando extensão do dano celular/tecidual, sendo mediada pela ativação de reações inflamatórias e imunes, com componentes celulares e humorais, onde hipotensão arterial sistêmica e alteração da homeostase podem agravá-la.

TIPO DE LESÃO

QUADRO CLÌNICO
Grau A | Lesão completa | Ausência de qualquer atividade motora voluntária e desensibilidade |
Grau B | Lesão incompleta | Presença apenas de sensibilidade |
Grau C | Lesão incompleta | Presença de atividade motora voluntária, mas com força motora menor que III |
Grau D | Lesão incompleta | Atividade motora voluntária, com força motora maior ou igual a III |
Grau E | Normal | Exame neurológico com sensibilidade e força motora normais. |

DIAGNÓSTICO
1. Clínico:* choque medular: ausência total de reflexos, sensibilidade e motricidade, abaixo do nível da lesão. A ausência do tônus esfincteriano, indica vigência de choque medular.
2. Radiológico:
* Radiografia simples de coluna (ântero-posterior e perfil)
* Tomografia computadorizada de coluna
* Ressonância nuclear magnética de coluna (melhor método para avaliar integridade de estruturasósseas.

TRATAMENTO
O tratamento dos TRM deve ter início no momento do atendimento inicial, ainda fora do ambiente hospitalar, durante o resgate e transporte dos pacientes, com o objetivo de evitar lesões adicionais ou ampliação das lesões já existentes. A imobilização da coluna cervical deve ser realizada em todos os pacientes politraumatizados e retirada somente após a confirmação da ausênciade lesão. Cuidados especiais devem ser tomados durante o transporte dos pacientes e durante a retirada de capacetes de ciclistas ou motociclistas vítimas de acidente. O tratamento na emergência tem como principal objetivo a manutenção e o restabelecimento das funções vitais do paciente (ABC – vias aéreas, respiração e circulação), de modo que o tratamento específico da lesão do segmento...
tracking img