Tratamento de esgoto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4970 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Tecnologia
Em
Gestão
Ambiental
Tecnologia
Em
Gestão
Ambiental










UNOPAR VIRTUAL
Aluno: Luã Maurício Ribeiro Caffaro.
Polo: Colégio Objetivo
1º Semestre

Desenvolvimento
A porcentagem de residências atendidas pelo tratamento de esgoto são mais de 8 mil ligações à rede de esgoto, uma estação de tratamento deesgoto, 165 quilômetros de rede e 7 estações elevatórias de esgoto. Na Estação de Tratamento de Esgoto Olaria, tem capacidade para tratar 80 litros por segundo. Com as Promessas do governador André Puccinelli ressaltou a melhora nos índices de saneamento em Corumbá, explicando que a coleta e o tratamento de esgoto vão sair de 0% para 80% até o final das obras em 2014. Além disso, com as novasobras, toda a população terá acesso à água tratada, até mesmo na parte alta da cidade.
Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Olaria em CorumbáFonte: http://www.deputadovander.com.br/website/wp-content/uploads/2011/11/foto-2011-11-26-ete-maria-leite-corumba.jpg
Os processos de tratamento dos esgotos são formados por uma série de operações unitárias empregadas para a remoção de substânciasindesejáveis, ou para transformação destas substâncias em outras de forma aceitável.
 
A remoção dos poluentes no tratamento, de forma a adequar o lançamento a uma qualidade desejada ou ao padrão de qualidade estabelecido pela legislação vigente, está associada aos conceitos de nível e eficiência de tratamento.
 
O tratamento dos esgotos é usualmente classificado através dos seguintes níveis: preliminar,primário, secundário e terciário.
 
O tratamento preliminar objetiva principalmente a remoção de sólidos grosseiros e de areia, por meio de mecanismos de ordem física.
O tratamento primário destina-se, por meio de mecanismos de ordem física, à remoção de sólidos flutuantes (graxas e óleos) e à remoção de sólidos em suspensão sedimentáveis e, em decorrência, parte da matéria orgânica.No tratamento secundário, predominam os mecanismos biológicos, e o objetivo é principalmente a remoção de matéria orgânica e eventualmente nutrientes (nitrogênio e fósforo).
 
O tratamento terciário objetiva a remoção de poluentes específicos, ou ainda remoção complementar de poluentes não suficientemente removidos no tratamento secundário.
 
A remoção de nutrientes e de organismos patogênicos pode serconsiderada como integrante do tratamento secundário ou do tratamento terciário, dependendo do processo adotado.
 
Os principais processos de tratamento de esgotos utilizados na RMBH são:
 
1. Sistemas Anaeróbios
O tratamento anaeróbio é efetuado por bactérias que não necessitam de oxigênio para sua respiração. Há três tipos bastante comuns, o tanque séptico, o filtro anaeróbio e oreator UASB.
 
1a. Tanque Séptico
O princípio do processo consiste, basicamente, em uma unidade onde se realizam, simultaneamente, várias funções: decantação, flotação, desagregação e digestão parcial dos sólidos sedimentáveis (lodo) e da crosta constituída pelo material flotante (escuma). Sendo, os tanques sépticos, reatores de fluxo horizontal, tendo lodo passivo em relação à fase líquida, o processobiológico que ocorre na fração líquida é de pouca importância. O principal fenômeno que ocorre sobre o efluente é de ação física, através de decantação.
 
1b. Filtro Anaeróbio
Neste reator a matéria orgânica é estabilizada através de microrganismos que se desenvolvem e ficam retidos nos interstícios ou aderidos ao meio suporte que constitui o leito fixo (usualmente pedras ou material plástico),através do qual os esgotos fluem. São, portanto, reatores com fluxo através do lodo ativo e com biomassa aderida, ou retida, no leito fixo. Os filtros anaeróbios podem ser de fluxo ascendente ou descendente. Nos filtros de fluxo ascendente, o leito é submerso e no fluxo descendente, podem trabalhar submersos ou não.
 
1c. Reator UASB
No reator UASB (Upflow Anaerobic Sludge Blanket), ou...
tracking img