Transtornos da personalidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 45 (11186 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
TRANSTORNO DA PERSONALIDADE NA CONTEMPORANEIDADE

EQUIPE:
- VALDIRENE CINTRA

RECIFE

2011

NOME DOS ALUNOS

- VALDIRENE CINTRA

TRANSTORNO DA PERSONALIDADE NA CONTEMPORANEIDADE

Trabalho apresentado a Professora:
Carla Albuquerque
Da disciplina Psicologia Jurídica
Da turma 2º Período,turno noturno
Do curso de Direito

FASNE – Faculdade Salesiano
Recife – 16/05/2011

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO

2. TIPO DE TRANSTORNOS DE PERSONALIDADE MAIS FREQÜENTE:

1. PARANÓIDE;

2. ESQUIZÓIDE;

3. ANTI-SOCIAL;

4. EMOCIONALMENTE INSTÁVEL;

5. HISTRIÔNICO;

6. ANANCÁSTICO;

7.ANSIOSO;

8. DEPENDENTE;

3. MEDIDA DE SEGURANÇA PARA OS INIMPUTÁVEIS;

4. CONCLUSÃO;

5. BIBLIOGRAFIA;

6. ANEXAS INDICAÇÕES DE FILMES E LIVROS.

1. INTRODUÇÃO

Um Transtorno da Personalidade é um padrão persistente de vivência íntima ou comportamento que se desvia acentuadamente das expectativas da cultura do indivíduo, é invasivo einflexível, tem seu início na adolescência ou começo da idade adulta, é estável ao longo do tempo e provoca sofrimento ou prejuízo.
Os termos transtorno, distúrbio e doença combinam-se aos termos mental, psíquico e psiquiátrico para descrever qualquer anormalidade, sofrimento ou comprometimento de ordem psicológica e/ou mental. Os transtornos mentais são um campo de investigaçãointerdisciplinar que envolve áreas como a psicologia, a filosofia, a psiquiatria e a neurologia. As classificações diagnósticas mais utilizadas como referências no serviço de saúde e na pesquisa hoje em dia são o Manual Diagnóstico e Estatístico de Desordens Mentais - DSM IV, e a Classificação Internacional de Doenças - CID-10.
Em psiquiatria e em psicologia prefere-se falar em transtornos ou distúrbios (ing.disturbs, alem. Störungen) psíquicos e não em doença; isso porque apenas poucos quadros clínicos mentais apresentam todas as características de uma doença no sentido tradicional do termo - isto é, o conhecimento exato dos mecanismos envolvidos e suas causas explícitas. O conceito de transtorno, ao contrário, implica um comportamento diferente, desviante, "anormal"[1]. No Brasil, a Câmara Federalaprovou em 17.03.09, em caráter conclusivo, o Projeto de Lei 6013/01, do deputado Jutahy Junior (PSDB-BA), que conceitua transtorno mental, padroniza a denominação de enfermidade psíquica em geral e assegura aos portadores desta patologia o direito a um diagnóstico conclusivo, conforme classificação internacional. O projeto determina que transtorno mental seja o termo adequado para designar ogênero enfermidade mental, e substitui termos como "alienação mental" e outros equivalentes [1]. José Luís Pio Abreu, no seu livro provocador Como tornar-se doente mental, alerta para toda a problemática da doença mental em que certos problemas seriam mais bem resolvidos com psicólogos, advogados ou polícias.
A classificação de transtornos mentais e de comportamento, em sua décima revisão (CID-10),descreve o transtorno específico de personalidade como uma perturbação grave da constituição caracterológica e das tendências comportamentais do indivíduo. Tal perturbação não deve ser diretamente imputável a uma doença, lesão ou outra afecção cerebral ou a outro transtorno psiquiátrico e usualmente envolve várias áreas da personalidade, sendo quase sempre associada à ruptura pessoal e social.Os transtornos de personalidade (TP) não são propriamente doenças, mas anomalias do desenvolvimento psíquico, sendo considerados, em psiquiatria forense, como perturbação da saúde mental. Esses transtornos envolvem a desarmonia da afetividade e da excitabilidade com integração deficitária dos impulsos, das atitudes e das condutas, manifestando-se no relacionamento interpessoal.
De fato, os...
tracking img