Transporte rodoviario de soja

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3304 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Atualmente a administração de transportes é, sem dúvida, um dos maiores desafios das empresas de transportes e distribuição. Com o fenômeno da integração logística e a crescente demanda por produtos e serviços entregues em tempo cada vez menor. As empresas passam a dar uma importância muito maior ao seu sistema logístico, para que os desperdícios de recursos e tempo sejam evitados.
Aredução de custos em transportes rodoviários, através de uma metodologia adequada para calculo de custeio do frete, pode contribuir significativamente para a formação de preços justos tanto para a empresa ( ou apenas para ela, em caso de frota própria) quanto para o transportador, na opinião de Lima (2003).
Portanto, analisando os dados encontrados através de pesquisa, e calculando seuscustos, chegaremos a um valor final de viagem.


1. O BJETIVOS

Estabeleceu-se como o objetivo geral do trabalho analisar e levantar os custos de transporte rodoviário de soja e realizar a precificação por quilômetro rodado.
Para o seu atingimento, consideraram-se os seguintes objetivos específicos:
1) Definição dos itens de custo;
2) Classificaçãodos itens de custo em custos fixos e custos variáveis;
3) Calculo dos custos de cada item;
4) Custeio das rotas de entrega e coleta;
5) Precificação por quilômetro.

2. JUSTIFICATIVA

O trabalho realizado é importante para que a empresa possa analisar seus custos de operações e identificar oportunidades de redução de custos.
1. métodos

Parao desenvolvimento desta pesquisa. Durante o mês de marco de 2012, observou-se o comportamento dos custos rodoviário para o transporte se soja, entre os munícios de Curitiba, Palotina, Porto de Paranaguá e Curitiba novamente. Os custos variáveis detêm a maior parte do custo total. Apesar das variações dos itens, os principais fatores que impulsionam ou retraem o custo rodoviário são as despesascom combustíveis e pneus, ambos, itens do custo variável.
Utilizou-se também a observação como instrumento de pesquisa. A fim de se descobrirem os mecanismos internos de funcionamento do sistema de transporte rodoviário de soja e os custos incorporados no mesmo. E o levantamento bibliográfico e documental de dados sobre o transporte de soja, sobre veículos utilizados, e sobre custos deoperação e manutenção incorridos.

2. fundamentação

É necessário conhecer o conceito de cada item, para que não haja desacordo entre custos fixos e variáveis.


3.1 DEFINIÇÃO DOS ITENS DE CUSTO

Os principais itens de custos do transporte rodoviário são listados a seguir:
Depreciação – pode ser imaginada como o capital que deveria serreservado para a reposição do bem ao fim da sua vida útil;
Remuneração do capital – diz respeito ao custo de oportunidade do capital imobilizado na compra dos ativos;
Motorista – deve ser considerado tanto o salário quanto os encargos e benefícios;
IPVA / Seguro obrigatório;
Custos administrativos;Combustível;
Pneus;
Lubrificantes;
Manutenção;
Pedágio.

3.2 CLASSIFICAÇÃO DOS ITENS DE CUSTO FIXO E VARIÁVEL

A composição do custo rodoviário é feita a partir de custos fixos e variáveis, relacionados ao deslocamento do caminhão em um dado trecho. De acordo com Lima (2001), a classificação decusto fixo se da através de parâmetros de comparação. Os custos fixos são aqueles que independem do nível de atividade e os custos variáveis aqueles que variam de acordo com o crescimento do nível de atividade.




3.2.1 Custos fixos

Os custos que foram considerados como fixos foram os itens:
Depreciação;
Remuneração de capital, (taxa de oportunidade);...
tracking img