Trabalhos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4205 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A Brincadeira de Faz-de-conta e a Teoria da Mente: algumas reflexões
Ana Virginia Gomes de Souza Pinto1

Resumo
Este artigo aborda a relação entre a brincadeira de faz-de-conta e a teoria da mente, entendida aqui como o estado de conhecimento que as crianças pequenas têm de si mesmas e dos outros. Ressalta também a importância dessa brincadeira na assimilação da realidade do cotidiano porparte dessas crianças, assimilação obtida através da imaginação e da fantasia, favorecendo o desenvolvimento infantil. Serão apontadas neste artigo as habilidades necessárias para a atividade do fazer de conta na compreensão dos estados mentais, configurando-se assim, sua importância na compreensão do mundo social, considerando diferentes entendimentos da função metarrepresentacional.Palavras-chave: Brincadeira de faz-de-conta; Teoria da Mente; Imaginação;
Metarrepresentação.

Introdução
Em grande parte das sociedades, a brincadeira surge na infância, como parte de práticas culturais típicas, independentemente da classe social a que a criança pertença. Com isso, através do lúdico as crianças, segundo Siaulys (2005), conseguem apreender a realidade e tornam-se capazes de desenvolverseus potenciais criativos. Concorda com esse ponto de vista, Kishimoto (2002), para quem a criança, ao participar de brincadeiras, aprende a significar o pensamento dos parceiros com processos simbólicos, desenvolvendo a metacognição. O conhecimento do próprio conhecimento,

Normalista, graduada em Pedagogia (Orientação Educacional e Administração Escolar), Letras (Português/Inglês), membro doGPPL (Grupo Pesquisa em Psicolinguística) da FFLCH (Faculdade Filosofia Letras Ciências Humanas) www.fflch.dl/gppl/usp. Email: jgsp.81@uol.com.br
Revista Anagrama: Revista Científica Interdisciplinar da Graduação Ano 4 - Edição 3 – Março-Maio de 2011 Avenida Professor Lúcio Martins Rodrigues, 443, Cidade Universitária, São Paulo, CEP: 05508-900 anagrama@usp.br

1

PINTO, A.V.G.S.

ABRINCADEIRA DE FAZ DE CONTA...

2

seriam as cognições de segunda ordem: reflexões sobre ações, pensamentos sobre pensamentos , avaliação, regulação e organização dos próprios processos cognitivos enfim, a capacidade de refletir conscientemente sobre os próprios processos cognitivos e metacognitivos. Segundo Brown, 1977; Leffa, 1996 em Jou & Sperb (2006), no caso de crianças pequenas, esses processosocorrem com pouca participação consciente, tornandose mais conscientes à medida que os processos cognitivos são mais exigidos por situações mais complexas. Segundo Bontempo, (2003) essa brincadeira é conhecida por diferentes denominações, por exemplo, jogo imaginativo, jogo de faz-de-conta, jogo de papéis ou jogo sociodramático. Eles são eficientes para o desenvolvimento cognitivo e afetivo socialda criança, ficando mais fácil assimilar a realidade do cotidiano. O faz-de-conta configura-se, portanto, como a capacidade de fazer uma coisa significar outra, considerada como uma das maiores realizações de crianças pequenas. Temos inúmeras provas disso na literatura do desenvolvimento da criança. Destacamos como exemplos Leslie (1987); Piaget (1945, 1978) e Vygotsky (1933, 1984) citados Sperb &Carraro (2008), que consideram a brincadeira de faz-de-conta como de grande importância para o desenvolvimento sociocognitivo das crianças pequenas. Além disso, Piaget e Vygotsky a consideram também como uma atividade que requer representação, enquanto diferentes teóricos da “Teoria da Mente”2 como Leslie (1987, 1988); Perner (1991) e outros indagam se ela é constituída também por uma atividademetarrepresentacional. No tocante à instalação da “teoria da mente”, Sperb & Carraro (2008) destacam o apontado por Harrys (1994), que chega a afirmar que o entendimento a respeito dos estados mentais dos outros surge em parte de brincadeiras de faz-de-conta. Através delas a criança evoca estados mentais em bonecos e pessoas, com base na consciência de seus próprios estados mentais e na...
tracking img