Neopatrimonialismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (408 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Neopatrimonialismo
O neopatrimonialismo é uma corrente doutrinaria, e usa o patrimônio como objeto de estudo. Apoia-se na metodologia holística, ou seja, estuda os fenômenos da riqueza das célulassociais (empresas e Instituições sob a finalidade da Prosperidade destes). Utiliza a doutrina ‘Teoria Geral do Conhecimento da Contabilidade’, de autoria do cientista professor doutor Antônio Lopes deSá, como alicerce. A doutrina Neopatrimonialista foca em compreender e analisar as mudanças que aconteceram com o patrimônio e as causas que motivaram o fato, conhecida como ‘relações lógicas’, assim,ao analisar o lucro estuda o que influiu sobre este, não só dentro da empresa, mas, também em relação ao comportamento do mercado, política cambial, inflação, juros bancários e etc. É a primeiracorrente doutrinaria contábil originada do Brasil e apontada como uma das mais modernas no cenário cientifico da contabilidade.
As ideias sobre o patrimonialismo arquitetadas pelo italiano Vicenzo Masifoi a base da concepção da doutrina neopatrimonialista, assim partindo de estruturas sólidas estabelecidas pelo patrimonialismo que o doutor Antônio Lopes de Sá desenvolveu vários teoremas e axiomasque constituem a base epistemológica da teoria do Neopatrimonialismo. A diferença da doutrina neopatrimonialista com a doutrina patrimonialista, é que esta possui um conceito dinâmico de fenômenopatrimonial, ou seja, não é estudada isoladamente como acontece na doutrina patrimonialista.

Bases do Neopatrimonialismo
Relações Lógicas - São as condições existentes para a riqueza movimentar-se etransformar-se.
Assim, o professor Dr. Antônio L. de Sá construiu axiomas e teoremas partindo das seguintes realidades
1. A necessidade humana gera uma finalidade para conseguir meios patrimoniaisque visem a suprir o que se precisa;
2. Os meios patrimoniais constituem uma substância ou riqueza (património) das “células sociais” (empresas e instituições);
3. A riqueza não se move por si...
tracking img