Trabalhos academicos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3260 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ANHANGUERA - UNIDERP

CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

POLO- ANANINDEUA

CURSO DE PEDAGOGIA- 2º Semestre

PROFESSORA Drª: Lilian Cristine Ribeiro Nascimento

Disciplina: Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS
Data: 16 /11/2012





Alessandra de Sousa Dias RA: 380582
Email: alessandra-dias21@hotmail.comBeatriz Leonor da silva cunha RA: 388615
Email: beatriz2010rad@gmail.com
Elenilson da silva Mamoré RA: 388364
Email: sgtelenilson@yahoo.com.br
Rainara Rodrigues Ramos RA: 376476
Email: alinerainara@hotmail.com








ANANINDEUA / PA

2012

Em termos médicos a surdez é considerada como deficiência auditiva, é classificadotambém de acordo com o grau da perda da audição. Perda auditiva leve é aquela que não tem efeito significativo no desenvolvimento desde que não progrida. Geralmente neste caso não é necessário o uso de aparelho auditivo. Perda auditiva moderada ela pode interferir no desenvolvimento da fala e linguagem, mas não chega a impedir que o individuo fale. Perda auditiva severa interfere no desenvolvimentoda fala e linguagem, mas com o uso de aparelho auditivo poderá receber informações utilizando a audição para o desenvolvimento da fala e linguagem. Perda auditiva profunda a fala e a linguagem dificilmente irão ocorrer.

Deste ponto de vista, a surdez é realmente uma incapacidade de a criança aprender a falar naturalmente, por via auditiva. A criança surda pode aprender a falar, aindaque haja dificuldades. A partir da lei 10436 o governo brasileiro reconhece a LIBRAS, como uma língua, e os surdos têm o direito de nas instituições educacionais, as aulas sejam ministradas em LIBRAS, ou, pelo menos com a presença de um interprete de língua de sinais Libras é designada uma linguagem para indivíduos de comunidades oriundas, ou seja, os surdos, é também designado como lei e deve serobedecida em toda nacionalidade brasileira.

Esse tipo de comunicação deve ser abrangido nas empresas e em todos os lugares para atender á demanda de que necessita da mesma.

De acordo com o art4º da Lei acima o sistema educacional federal e os sistemas educacionais estaduais, municipais e do distrito federal devem garantir a inclusão nos cursos de formação de educaçãoespecial de fonoaudióloga e de magistério, em seus níveis médios e superiores, do ensino da língua brasileira de sinais, como parte integrante dos parâmetros curriculares nacionais PCNS, conforme a legislação vigente;

A educação especial, não deve somente abrange o setor educacional, e sim o todo que o cerca o individuo com essa necessidade, porque além de tudo ele é um ser humano que possuiseus direitos e deveres, e tem como procurar auxilia nas instituições, procurando satisfazer suas necessidades. Ressaltando que em todas as instituições de ensino deveria haver pessoas habilitadas para desenvolver a linguagem dos sinais, mas não é a realidade, ainda encontramos instituições sem essas adaptações, as quais geralmente são escolas publicas as mais prejudicadas, para atender a demandade sujeitos com essas necessidades.

Os surdos possuem o direito de ter um espaço devido, pois são seres humanos que tem o mesmo direito dos individuo sem deficiência.

Na antiguidade os surdos eram tratados como animais, pois acreditavam que o conhecimento era desenvolvido através da fala, sem a audição os surdos na época ficavam de fora de todos os ensinamentos.Desde o período românico os surdos eram considerados como meros miseráveis, e eram destratados, não possuíam direitos legais, não podiam se casar e também não tinham acesso à educação, pois eram considerados incompetentes.

A mudança começou a partir de um religioso surdo, que tinha filhos surdos e preocupados com a exclusão de seus filhos, o monge dedicou-se a ensinar os surdos a...
tracking img