Trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1488 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE DE CUIABÁ
FACULDADE DE PSICOLOGIA


PRECONCEITO:
Um estudo além do preto e do branco.

ISABELLA VIVEIROS
NOADIA GOMES

Cuiabá – MT
2011/2

UNIC - UNIVERSIDADE DE CUIABÁ
FACULDADE DE PSICOLOGIA




PRECONCEITO:
Um estudo além do preto e do branco.



Trabalho apresentado como requisito de avaliação da disciplina de Metodologia da PesquisaQualitativa, do Curso de Psicologia sob a orientação da Professora Mestre Maria Evilasa Ximenes Melo.





Cuiabá – MT
2011/2
JUSTIFICATIVA
A abordagem deste tema induz a reflexões, devido ao grande número de pessoas que sofrem algum tipo de preconceito, objetivando encontrar sua origem e conseqüências.
OBJETIVO GERAL
No Brasil, observam-se diferentes tipos de preconceito, porém, o quemais se destaca é o racial, devido à grande miscigenação do país, suas raízes e trajetória estão intrinsecamente relacionadas à cultura brasileira.
OBJETIVO ESPECÍFICO
Demonstrar o contexto histórico do surgimento do preconceito racial no Brasil, abordar questões éticas e valores humanitários em relação à desigualdade existente no país.
1. fundamentação teórica
1.1 O FENÔMENO HISTÓRICODO PRECONCEITO
O preconceito é um fenômeno histórico e difuso. De acordo com o antropólogo e professor titular do Departamento de Antropologia da Universidade de São Paulo Renato da Silva Queiroz (QUEIROZ, 1995, p. 16)
[...] a percepção que temos do “outro”, do estranho, do diferente não acontece de maneira abstrata, nem desinteressada. Todos nós enxergamos o mundo através das lentes, dosfiltros que nos são fornecidos pela nossa cultura e seus valores religiosos, familiares, etc [...].

Dessa forma, a primeira impressão que se tem sobre uma determinada pessoa é normalmente orientada por estereótipos com tendências a deduzir coisas de maneira seletiva ou imprecisa, perpetuando, assim, o estereótipo inicial. Apesar de os indivíduos que sofrem lutarem contra o racismo, contra ahomofobia, contra a xenofobia, ainda se percebe internalizados nos brasileiros e no mundo.
A palavra preconceito, em sua assepsia, é denominada um conceito ou opinião formados antecipadamente, sem maior ponderação ou conhecimento dos fatos; idéia preconcebida. E aqui no Brasil, mais especificamente, observa-se este fenômeno comportamental de maneira mais velada.
O preconceito se manifestairracionalmente e nos cega diante dos fatos, no Brasil o racismo surgiu na cena política, quando se deu à abolição da escravatura e, consequentemente, à igualdade política e formal entre todos os brasileiros. O afro-descendente sofre internamente, é sujeitado a humilhações, é pressionado pelo estereótipo ideológico do branco e aprende que deve submeter-se ao ideal branco para ser socialmente aceito.
De acordocom o Mestre e Psicólogo Social brasileiro Iray Carone “[...] quando precisam mostrar uma família, um jovem ou uma criança, todos os meios de comunicação social brasileiros usam quase que exclusivamente o modelo branco [...]” (CARONE, 2002, p. 13).

1.2 ESTUDOS COMPARATIVOS DO PRECONCEITO RACIAL NO BRASIL
No Brasil a estrutura racial existente mantém privilégios e se alimenta dasdesigualdades sócias, alem disto produz uma sociedade dividida, como, por exemplo, um garoto afro-descendente terá mais chances do que um garoto branco de morrer de forma violenta e de receber menores salários no mercado de trabalho, e ainda uma garota afro-descendente terá maior probabilidade do que uma garota branca de morrer no sistema público de saúde.
Os brancos se colocam em um lugar desuperioridade em relação aos negros, conforme o historiador, professor e escritor brasileiro Joel Rufino dos Santos “[...] negros só criam civilizaçao se tiverem um pouco de sangue branco misturado [...]” (SANTOS, 1995, p. 31).
A identidade de um povo se transforma lentamente, seguindo as modificações históricas, ser preto ou branco advém de sua origem, pois, é preciso compreender o que a história...
tracking img