Trabalho otc

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1486 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1. Introdução
A Teoria Clássica da Administração (Fayolismo) é uma escola de pensamento administrativo que acreditava no aumento da eficiência através da forma e disposição dos departamentos e de suas inter-relações, e foi idealizado pelo franco-turco Henri Fayol (1841 - 1925), a partir da década de 1910. Fayol nasceu em Constantinopla e faleceu em Paris, vivendo assim as consequências daRevolução Industrial (século XVIII – século XIX) e da I Guerra Mundial (1914 - 1918).
[pic] [pic] [pic]
Graduado em engenharia de minas aos 19 anos pela Escola Nacional de Minas em Saint Étienne, Fayol foi trabalhar em uma empresa de mineração de carvão e fundição de ferro (Comambault) que já estava em crise, da qual se tornou gerente aos 25 anos, ediretor geral em 1888, aos 44 anos. Fayol conseguiu salvar a indústria da falência, a qual continua até hoje como o maior grupo de mineração e metalurgia na França Central.
Foi a partir destas experiências na Comambault que Fayol desenvolveu sua proposta de administração.
No século XX, o cenário industrial tinha características sugestivas para inspirar um novo pensamento administrativo: variedadeimensa de empresa de diversos tamanhos, baixos rendimentos dos recursos utilizados, desperdício, insatisfação entre os operários, concorrência elevadíssima, alto volume de perdas por decisões mal formuladas, isso tudo levou a divisão do trabalho entre os que pensam e executam, os primeiros fixam os padrões de produção, descrevem os cargos e estudam métodos e técnicas de trabalho. Esse panorama levouos autores clássicos a desenvolver uma Ciência da Administração.
[pic] [pic]
Paralelamente aos estudos do norte-americano Frederick W. Taylor, Henri Fayol defendia princípios semelhantes na Europa: a busca por uma maior produtividade do trabalho e a busca da máxima eficiência nas organizações. A diferença entre os dois autores é que partem de polosopostos dentro da hierarquia organizacional.

A Administração Científica de Taylor se caracterizava pela ênfase na tarefa realizada pelo operário. Tayor tinha uma visão mecanicista e racionalista em relação aos empregados. Ele acreditava que era possível medir o tempo necessário para execução de cada uma das tarefas e, com isso, determinar um padrão para todos os trabalhadores. O foco era no operárioe os aspectos organizacionais eram analisados de baixo pra cima, ou seja, da execução para a direção.

A Teoria Clássica de Fayol se caracterizava pela ênfase na estrutura que a organização deveria possuir para ser eficiente. Segundo o autor, “um líder que seja um bom administrador, mas tecnicamente medíocre, é, geralmente, muito mais útil à empresa do que se ele fosse um técnico brilhante, masum administrador medíocre.” Os aspectos organizacionais são analisados de cima para baixo (da direção para a execução) e do todo para as partes (da síntese para a análise), exatamente ao contrário da abordagem da administração científica.

Para Fayol os princípios de administração eram mais flexíveis, ele prezava o fator humano, sempre presente nas organizações e, apesar de ter considerado ateoria de Taylor um tanto rígida, concordou que sua obra complementou a teoria de Tayor. Fayol defendia a harmonia entre os empregados, os incentivos materiais e salariais.

2. Fundamentos da Teoria Clássica da Administração

Publicada somente em 1916, a Teoria Clássica enfatiza a estrutura da organização. Fayol via a organização como um corpo, no qual existiam departamentos (órgãos) essenciaispara o seu pleno funcionamento.

Fayol dividiu a empresa (seja ela qual for) em seis funções essenciais:

1- Técnicas, relacionadas à produção de bens ou serviços da empresa.

2- Comerciais, relacionadas à compra, venda e trocas.

3- Financeiras, relacionadas à captação e gerenciamento de capitais.

4- Segurança, relacionadas à proteção dos bens patrimoniais e das pessoas....
tracking img