Trabalho explicativo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1334 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Proft center ( = centro de lucros )da empresa . Surgida na década de 30, em grandes organizações norte-americanas, a divisionalização, aos poucos, foi sendo aplicada a processsos ,serviços, áreas geográficas e, mais recentemente,área estratégica de negócios. O objetivo deste item é dar um exemplo concreto dessa natureza, extraído de dois artigos de duas revistas especializadas.
O exemplo éde uma antiga estatal brasileira, hoje privatizada,que, na década de 80, adotava como estratégia desenvolver as atividades industrial e se mineração, em joint venture com sócios minoritários japoneses, italianos,canadenses,espanhóis e brasileiros.
Já na década de 90, todavia, sua direção passou a maximizar os recursos naturais da empresa e os serviços que utilizam sua infra-estrutura, tendoem sua nova estratégia,dessa forma, como objetivo, expandir as operações com o capital privado brasileiro e internacional nas áreas florestas, reservas minerais e projetos de pesquisa geológica. Como a nova estratégia adotada, a empresa passou a intensificar a utilização das reservas naturais e da infra-estrutura de transporte.
Para implementar a nova estratégia, mirando-se no exemplo daestrutura divisional,a empresa se reorganizou,institucionalizando sete Unidades Estratégicas de Negócios,por setor atividades, com os seguintes percentuais de receita :
* Minérios : 52% da atividade da empresa ;
* Alumínio : 16% da atividade da empresa ;
* Madeira e celulose : 5% da atividade da empresa ;
* Transportes : 15% da atividade da empresa ;
* Siderurgia e metalurgia :4% da atividade da empresa ;
* Negócios no exterior : 2% da atividade da empresa ;
* Outros negócios :6% da atividade da empresa ;

A filosofia implantada com a nova estrutura era a mesma das empresas que, nas nações mais
desenvolvidas, vêm adotando a estrutura divisional, se não vejamos:

* A gestão da empresa é amplamente descentralizada para as áreas de negócios ;
* Cadadirigente de área de negócios passa a ser o responsável pelas metas e pelos resultados e age como se fosse o dono do negócio ;
* Cada unidade de negócios opera com o custos próprios e relaciona-se com outras áreas de companhia de uma forma comercial. Como se elas tivessem uma razão social diferente ;
* Para poder avaliar resultados de cada área, foi criada,internamente,na empresa,umacontabilidade com critérios distintos da convencional ;
Foi criada também, uma moeda de referência. Equiparada ao dólar,corrigida com base no IGPM-FGV, representando a medida de eficiência de cada unidade.
Portanto ,pela nova filosofia organizacional,indispensável ao desenvolvimento da estratégia preconizada,cada área de negócios é um centro de lucros da empresa-como na estrutura divisional-,sendoavaliada isoladamente, em termos de seu desempenho. Uma controladoria faz o acompanhamento mensal, na ponta do lápis.

8.12 ESTRUTURAS DAS ORGANIZAÇÕES DE ALTO DESEMPENHO

Nas organizações, desde as experiências de Hawthorme, tem-se trabalhando em pequenos grupos umas mais, outras menos, as organizações têm, nos grupos de trabalho, uma importante fonte para sua efetividade, uma vez queessas minúsculas unidades orgânicas das empresas são responsáveis pelos
trabalhos mais complicados .
Sabemos que as organizações, em certos períodos,descuram-se um pouco do trabalho em grupo, retornando a ele quando as situações críticas se apresentam.
Retomaram-se os estudos da dinâmica de grupo,de gerência participativa,enfim de técnicas já conhecidas,mas,periodicamente,postas delado pelas grandes corporações, quer por estarem em fase de progresso quer,às vezes,por uma novidade surgida dentre as novas práticas administrativas.
Outrossim , para atender a essa nova demanda de trabalhos em grupo,surgiram diferentes problema,o tipo de empreendimento e a complexidade da situação enfrentada.
Em dossiê publicado na revista HSM Management, sob o título de “As Equipes...
tracking img