Trabalho de necessidades especiais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1166 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA – UCB
DISCIPLINA: PSICOLOGIA E NECESSIDADES ESPECIAIS
TURMA: GP320N0043
PROFESSORA: FABÍOLA GOMIDE S. DE CARVALHO
ACADÊMICA: LEILA CARLA DA SILVA
MATRÍCULA: UC11073189

Resenha do Livro: Cadê a Sindrome de Down que estava aqui? O gato comeu... O programa de Lurdinha.
Autores: TUNES, E. & PIANTINO, L. DANEZY. 3 ed. Campinas, SP: Autores Associados,2006.

O livro “Cadê a Sindrome de Down que estava aqui? O Gato Comeu...O programa de Lurdinha” foi escrito pela médica Elisabeth e pela Lurdinha mãe de Lucio, um menino com Sindrome de Down.
Desde o momento que Lurdinha ficou sabendo da patologia do filho, buscou diversas informações e desenvolveu um programa. Por meio de informações acerca da síndrome, experiências, anotações, vídeos, fotos e do seupensar, pediu ajuda para Elisabeth, seu objetivo com este livro era diminuir o preconceito e mostrar a todos que o amor e acolhimento são os principais ingredientes para que a criança com Síndrome de Down seja bem-sucedida.
Elisabeth trabalhava com pesquisa na área do desenvolvimento psicológico de pessoas com Síndrome de Down, ficou surpresa com a riqueza dos detalhes do programa da Lurdinha. Ejuntas construíram este livro que não é apenas didático e sim um manual para auxiliar pais, professores, psicólogos e a quem possa interessar pela trissomia do cromossomo 21, um defeito orgânico e genético - “Sindrome de Down”.
Lurdinha tinha 36 anos quando Lucio nasceu, ele era o terceiro da família, os irmãos eram Pedro e Joana e o pai Lourenço. Logo após seu nascimento os pais receberam anotícia seu filho tinha Síndrome de Down.
Lurdinha e seu marido Lourenço tiveram seus momentos de incertezas, medo, angustias e dúvidas, porém passado o primeiro impacto acolheram o novo membro da família com muito amor e dedicação. Lucio foi aceito e amado desde sempre. O diagnóstico não alterou o sentimento desta família.
Receber este diagnóstico não é fácil para nenhuma família, pois durante agravidez ou até antes, os pais fazem diversos planos para a criança, por isso que muitos conflitos e sofrimentos são ocasionados no momento da notícia. Muitas famílias optam por na busca inalcançável pela cura da doença (que não existe); uns aceitam o filho, mas negam a síndrome; outras superprotegem, criando o filho com limitações e extremos cuidados, não deixando viver como crianças normais (criamem casulos). Tem as que procuram diversas informações sobre a síndrome, mas pouco conhecem a respeito do filho. Mas há famílias como a de Lucio, que tomam consciência da necessidade de procederem a modificações, redefinindo metas e buscando todo tipo de informações e sugestões sobre a Sindrome de Down.
O primeiro passo adotado pelos pais de Lucio foi a busca por informações para que todos dafamília pudessem atuar. As primeiras mudanças ocorreram no ambiente doméstico para favorecer o desenvolvimento de ações exploratórias do filho, principalmente os sentidos (audição, visão e tato). E logo percebeu-se o carinho e afeição por parte da mãe, pai e irmãos.
O banho de ar, foi outra alternativa para desenvolver as funções da pele, estimulando o funcionamento dos poros e a eliminação de toxinas.Lurdinha realizou a técnica de Shantala, que é uma arte tradicional de massagem para bebês, que visa o relaxamento e um desenvolvimento melhor do equilíbrio.
Lucio foi amamentado exclusivamente no peito até os seis meses. Aos poucos foi sendo inseridos outros alimentos. Por meio da Unibiótica que valoriza os alimentos naturais e integrais, Lurdinha mudou primeir sua alimentação, para melhorar seuleite, e posteriormente adotou a Unibiótica para toda sua família, eliminando carne, leite e derivados, preferindo uma alimentação mais saudável para toda sua família. A alimentação de Lucio era rica em fibras e evitava o muco , pois a criança com síndrome de Down, tem mais tendência a desenvolver o intestino preso e mais produção e acumulo de muco.
Lucio com um ano e três meses começou a dar...
tracking img