Trabalho de anatomia ifto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1561 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1.0 INTRODUÇÃO
2.0 LOCALIZAÇÃO DOS PRINCIPAIS LINFONODOS NOS ANIMAIS
2.1 - Linfonodo Mandibular
2.2- Linfonodo Parotídeo
2.3- Linfonodo Retrofaríngeo
2.4- Linfonodo Pré-escapular
6 2.5- Linfonodo Pré-crural
2.6- Linfonodos mamários
2.7- Linfonodos íleofemurais
2.9- Linfonodo poplíteo
3.0 IMPORTÂNCIA CLÍNICA E ONCOLÓGICA DOS LINFONODOS
2.8 Linfonodos da bifurcação aórtica

ELENCANDOOS LINFONODOS

5.0 CONSIDERAÇÕES FINAIS

Pov. Santa Tereza, Km 05 – Zona Rural – cep. 77950.0 - Araguatins– TO raimundo1-2@hotmail.com/maiada240@gmail.com

1.0 INTRODUÇÃO

Nos vertebrados, o sistema circulatório é composto pelo sistema circulatório sanguíneo (sangue) e o sistema circulatório linfático, que é desenvolvido pela linfa. Este meio de transporte serve para desempenhar diversasfunções no organismo do animal.

Mesmo que o sangue tenha a função de levar os nutrientes para células e remover todos os restos da atividade celular, ele não entra em contato direto com essas células. A comunicação entre o sangue e os tecidos é geralmente feita pelo sistema linfático.

Neste sistema os capilares não são completamente vedados, permitindo desta forma a passagem de leucócitos,grande variedade de nutrientes e ainda algumas pequenas proteínas e água. A passagem destes se dá através de aberturas entre as células de suas paredes ou através de suas próprias células por um processo conhecido como difusão. Os eritrócitos por terem tamanho maio e também grandes proteínas são retidos na parte interna dos capilares. O fluído que deixa os capilares é quase idêntico ao plasma dosangue, mas perde a maior parte de suas proteína s. Este fluído é um meio que banha todas as células e é conhecido como fluído intersticial, através do qual os nutrientes, gases e resíduos são trocados entre o sangue capilar e as próprias células.

O sistema linfático estabelece uma ligação essencial entr e a corrente sangüínea e o fluído que banha as células desempenhando uma função adicionalna defesa que é lançar na corrente sangüínea, anticorpos para a defesa do corpo contra invasores externos. Incluindo um elaborado sistema de vasos semelhantes aos capilares e veias, que desembocam no interior de grandes veias do sistema circulatório. Como por exemplo, o canal torácico e a grande veia linfática que tem sua terminação em outra veia chamada subclávia direita.

2.0 LOCALIZAÇÃO DOSPRINCIPAIS LINFONODOS NOS ANIMAIS

Geralmente nos animais os linfonodos estão distribuídos em várias regiões distintas pelo corpo, como veremos mais adiante. São encontrados espalhados por todo o corpo, sempre no trajeto dos vasos linfáticos. Estão presentes na axila, virilha, ao longo do pescoço e em grande número no tórax e abdômen.









Pov. Santa Tereza, Km 05 – Zona Rural –cep. 77950.0 - Araguatins– TO raimundo1-2@hotmail.com/maiada240@gmail.com

2.1 - Linfonodo Mandibular

Geralmente estão situados lateralmente à faringe, entre o bordo anterior da glândula salivar mandibular e a mandíbula. Servem para drenar a metade inferior da cabeça. Há que se ter o cuidado de distinguí-los da glândula salivar multilobulada. Para a detecção dos mesmos a palpação é feita comos dedos em forma de garra.

2.2- Linfonodo Parotídeo

São situados um pouco abaixo da articulação mandibular, mediais a parte da glândula salivar parótida, próximos à orelha e, às vezes, sobrepondo-se a esta em sua extremidade anterior. Drenam a linfa da parte superior da cabeça. A palpação é feita com os dedos em forma de garra em torno da glândula parótida, logo abaixo da orelha.

2.3-Linfonodo Retrofaríngeo Encontram-se posicionados em sentido caudodorsal ao teto da faringe. Drenam a linfa da parte interior da cabeça, incluindo a laringe e a faringe. Para a sua palpação, introdusem -se os dedos esticados de ambas as mãos entre o ramo da mandíbula, a laringe e a coluna cervical, pressiona-se, tentando-se fazer com que os dedos de ambos os lados se encontrem. Os linfonodos...
tracking img