Texto importante

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4612 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ÉTICA AMBIENTAL: A PROBLEMÁTICA CONCEPÇÃO DO HOMEM EM RELAÇÃO À NATUREZA ENVIRONMENTAL ETHICS: THE PROBLEM OF DESIGN IN RELATION TO HUMAN NATURE Anatercia Rovani1
Resumo: O progresso da técnica na modernidade baseou-se numa lógica de exploração utilitária da natureza, conduzindo o homem a entender-se não mais como parte da natureza, mas sim como dominador desta. A natureza foi, então, reduzida adimensões cartesianas, sob a crença de uma suposta infinita capacidade de regeneração. A partir dessa concepção e com o incentivo do avanço das ciências de forma geral – matemáticas, biológicas, etc. –, a produção de tecnologia inaugura um processo de desenvolvimento que o conduziria a tempos de superprodução e superconsumismo. Essa lógica apenas passou a ser questionada quando, no que se chamade crise ecológica, a natureza começa a demonstrar ser limitada. Nesse sentido, a ética ambiental propõe-se a uma análise crítica da lógica com a qual o homem se percebe perante a natureza, assim como das próprias formas de produção tecnológica no que diz respeito ao seu impacto no meio ambiente. Palavras-chave: modernidade; natureza; ética ambiental; antropocentrismo; biocentrismo. Abstract: Theprogress of the technical production conduced in the modern era was based on a utilitarian logic concerning the exploitation of the nature, leading the man to understand himself not anymore as part of nature, but as its dominant. The nature was, then, reduced into cartesian dimensions, under the belief of its infinite capacity of regeneration. Based on this concept and with the development of thescience in general – mathematical, biological, etc. –, the production of technology initiates a development process which leads to times of overproduction and overconsumption. This logic only began to be questioned when, in the called ecological crisis, nature begins to show being limited. In this sense, environmental ethics proposes to critically analyze the logic in which the man perceiveshimself regarding nature, as well as the way in which the technologic production impacts on the environment. Keywords: modernity; nature; ecological ethics; anthropocentrism; biocentrism.

CONSIDERAÇÕES INICIAIS Conceitos como progresso, civilização, bem estar, prosperidade, trazem idéias positivas a respeito da trajetória humana e, carregadas de otimismo, trazem também uma noção de caminho a serseguido, rota inevitável. Contudo, basta apenas um exame mais atento destes conceitos, partindo-se de outra perspectiva como, por exemplo, a da exploração utilitária da natureza – para que se compreenda o quanto a certeza da evolução positiva pode ser relativizada. A ética ambiental proporciona uma análise crítica das condutas e concepções humanas sobre a natureza; ela questiona a aventura doprogresso moderno sustentado sobre uma noção de recursos naturais ilimitados, na qual se encontra uma natureza carente de direitos e sem força para gerar deveres. Nesse sentido, este artigo apresenta a ética ambiental como forma de análise crítica do contexto contemporâneo no que diz respeito à interação entre o ser humano e a natureza. Analisa-se o sentido de progresso como produção de conforto, emcontraste com as necessidades efetivas do homem. Apresenta-se a visão predominante na modernidade na qual o homem se encontrava a parte da
1

Graduação em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Pós-Graduação “latu sensu” em Direito Público na Escola da Magistratura Federal. Mestre em Sociologia do Direito pela Universidade do País Basco, Espanha (Instituto Internacional deSociologia Jurídica, Oñati). Atualmente doutoranda em Direito na Universidade de Milão na Itália (Renato Treves International Ph.D. Programme in Law and Society) e Graduanda em Sociologia na PUC/RS. Advogada com experiência na área de direito ambiental e administrativo. Email: anaterciarovani@yahoo.com.br.

14

Direitos Culturais, Santo Ângelo, v.6, n.11, p. 13-22, jul./dez. 2011

natureza, ou...
tracking img