Texto argumentativo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1648 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CENTRO UNIVERSITÁRIO ANHANGUERA DE CAMPO GRANDE
Campus I: Av. Fernando Corrêa da Costa nº 1.800 Vila Dr. João Rosa Pires
Campo Grande, MS CEP 79004-311 (67) 3316-6000


CURSO DE DIREITO
Linguagem Jurídica e Argumentação
Prof. Marcos Paredes Martins





Aula 08TEXTO ARGUMENTATIVO II:
RECURSOS DE ARGUMENTAÇÃO

Seguindo os princípios de Vieira, percebemos que vários são os recursos que permitem organizá-las com a finalidade de desenvolver um raciocínio e fundamentar os argumentos.
Apresentamos, a seguir, algumas dessas formas de se desenvolver os parágrafos de argumentação, como ordenar as ideias de formaque conduza a uma conclusão coerente (fundamentada nos argumentos já apresentados).

1 - ARGUMENTO DE AUTORIDADE
(ou de CITAÇÃO)
A citação de uma idéia de autor renomado outorga à dissertação um caráter de veracidade, de confiabilidade. O Padre Vieira, por exemplo, como sacerdote que é, sugere as citações das Sagradas Escrituras, já que, segundo sua crença, são elas a fonte legítima daverdade. Observe outro exemplo:

Para entrever o futuro é preciso não perder de vista o passado, repercorrendo a marcha do progresso tecnológico, longa, acidentada, interrompida em vários pontos porque, como observava o filósofo inglês Francis Bacon no século XIV, “o tempo, como o espaço, tem os seus desertos e as suas solidões”.

Um texto ganha mais peso quando, direta ou indiretamente,apóia-se em outros textos que trataram do mesmo tema. Costuma-se chamar argumento de autoridade a esse recurso à citação.

2 - ARGUMENTO DE EXEMPLIFICAÇÃO
Segundo Vieira, outro recurso eficiente é a apresentação de exemplos adequados às afirmações, ou seja, que sirvam para ilustrar e/ou comprovar as idéias. Uma idéia geral e abstrata ganha mais confiabilidade quando vem acompanhada de exemplosconcretos adequados. Os dados da realidade observável dão peso e a afirmações concretas, desde que de conhecimento público.
Com o argumento a seguir, o autor procura, ao utilizar o exemplo de Ghandi, a idéia de que “os homens são sábios não pelo que lhes ensinam, mas por sua capacidade de negar o que lhes ensinam.”

Para ilustrar essa idéia, podemos tomar como exemplo um dos cientistas maisdestacados do Renascimento: Galileu Galilei, um homem que, por seus vários experimentos, destacou-se por não aceitar a Teoria de Ptolomeu que dizia que a Terra era ponto fixo no espaço e que o céu é que realizava um movimento rotativo em torno dela. Baseado em Copérnico, Galileu superou seu tempo ao criticar uma teoria aceita pelas autoridades de sua época, publicando, depois de vários estudos, suasconclusões em livro, motivo de ter sido detido em prisão até sua morte.

3 - ARGUMENTO POR RACIOCÍNIO LÓGICO
Ao elaborar argumentações, pode-se usar o raciocínio ou a razão para estabelecer correlações lógicas entre as partes do texto, apontando as causas e os efeitos das afirmações que produz.
Esses recursos de natureza lógica dão consistência ao texto, na medida em que amarram comcoerência cada uma das suas partes. Um texto desorganizado, sem articulação lógica entre os seus segmentos, não é convincente, não é persuasivo.
Observe isso no texto abaixo:
(...) A sociedade é sempre uma unidade dinâmica composta de dois fatores: minorias e massas. As minorias são indivíduos, ou grupos de indivíduos, especialmente qualificados. A massa é a reunião de pessoas não especialmentequalificados. Por massas, portanto, não se deve entender, apenas ou principalmente, “as massas trabalhadoras”. A massa é o homem comum. Dessa maneira, o que era simples quantidade – a multidão – converteu-se em determinação qualitativa: tornou-se a qualidade social comum, o homem não diferenciado de outros homens, mas repetindo em si mesmo um tipo genérico. Que lucramos nós com essa conversão da...
tracking img