Teorias da personalidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4579 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

Personalidade é o conjunto de características psicológicas que determinam a individualidade de cada um, é o conjunto de características marcantes de cada pessoa. A formação da personalidade é um processo lento, que ocorre gradualmente e é único para cada ser humano.
Segundo Carver e Scheier a personalidade é uma organização interna e dinâmica dos sistemas psicofísicos que criam ospadrões de comportamento característicos de uma pessoa. Para Asendorpf personalidade são as particularidades pessoais duradouras, não patológicas e relevantes para o comportamento de um indivíduo em uma determinada população.
No senso comum a palavra ‘personalidade’ é usada para se referir à capacidade de rápidas tomadas de decisão, para se referir a uma característica marcante da pessoa, comotimidez ou extroversão, ou ainda para se referir a alguém importante ou ilustre: “uma personalidade”. A personalidade atribuída a uma pessoa pode definir, para o senso comum, se esta pessoa é boa ou má.
Desde as civilizações mais remotas a humanidade se preocupava em tentar achar uma explicação para a distinção de comportamentos e personalidades humanas. Vários teóricos fizeram estudos sobreeste tema, como Freud, Adler, Jung, Perls entre outros. Por isso há o surgimento de diversas teorias da personalidade, estas são divergentes quanto à forma com que é explicada a dinâmica da personalidade. As principais teorias que vamos estudar são: Behaviorismo (comportamental), Gestalt, Existencial Humanista e Psicanálise.

1) BEHAVIORISMO

O Behaviorismo - significando conduta,comportamento - é um conceito generalizado que engloba as mais paradoxais teorias sobre o comportamento, dentro da Psicologia. Existem diversos ramos desta teoria, mas os principais são o Behaviorismo Metodológico e o Behaviorismo Radical. O termo Behaviorismo foi utilizado inicialmente em 1913 em um artigo denominado “Psicologia: como os behavioristas a vêem” por John B. Watson, e ele definiu como: "Um ramoexperimental e puramente objetivo da ciência natural. A sua meta é a previsão e controle do comportamento". Watson postulava o comportamento como objeto da Psicologia. O Behaviorismo nasceu como uma reação à introspecção e à Psicanálise que tentavam lidar com o funcionamento interior e não observável da mente. J. B. Watson é considerado o autor do behaviorismo, mas na verdade ele foi o porta-vozdessa abordagem, devendo ser lembrado que antes de Watson, dois pesquisadores deram os primeiros passos dessa abordagem: o americano E. L. Thorndike e o russo Ivan Pavlov. O sentido de "Behaviorismo" foi sendo modificado com o decorrer do tempo e hoje já não se entende o comportamento como uma ação isolada do sujeito, mas uma interação entre o ambiente e o sujeito, assim o "Behaviorismo" passou ase dedicar ao estudo das interações entre o sujeito e o ambiente, os estímulos e as respostas. Esta teoria postula que o objeto de estudo mais adequado para o estudo da psicologia é o comportamento. É uma teoria ampla, que é dividida em 4 (quatro) subtipos principais.

1.1) Behaviorismo Clássico

Também conhecido como Behaviorismo Watsoniano apresenta a Psicologia como um ramo puramenteobjetivo e experimental das ciências naturais. A finalidade da Psicologia seria, então, prever e controlar o comportamento de todos os indivíduos. Watson propunha abandonar, provisoriamente, o estudo dos processos mentais, mudando o foco da Psicologia, até então mentalista, para o comportamento observável. Para ele, a pesquisa dos processos mentais era pouco produtiva. O problema no estudo dosprocessos mentais era a inviabilidade de, à época, não poder analisar os processos mentais de maneira objetiva, como poderia ser analisado o comportamento. Mas ele nunca propôs a inexistências de processos mentais, só achava que não seria proveitoso estudá-los naquela época. No caso, comportamento seria qualquer mudança observada, em um organismo, que fossem consequência de algum estímulo.
Para o...
tracking img