Teorias da adm

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 37 (9191 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
estado de mato grosso
SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇAO – SEDUC
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇAO – SMEC
PÓLO DE COLIDER-MT

RESUMO E PRATIQUE DO MODULO 10
TRABALHO ESCOLAR E TEORIAS ADMINISTRATIVAS

cursista:

Tutora:
Profª. Esp.

Nova Canaã do Norte-MT
2010

TRABALHO ESCOLAR E TEORIAS ADMINISTRATIVAS

Tutora: Profª.

NOVA CANAÃ DO NORTE - MT2010

UNIDADE 1 CONCEPÇÕES DE EDUCAÇÃO: A RELAÇÃO ESCOLA-SOCIEDADE COMO PONTO DE PARTIDA E DE CHEGADA

A Educação varia-se e há uma diversidade de conhecimentos e culturas, apreende-se dentro dos espaços sociais, onde há sujeitos que convivem com essas experiências , o que se refletem na Educação. Assim a Educação é algo que está dentro de cada contato social como por exemplo na idéia do autorCarlos Rodrigues Brandão na transcrição do extrato de uma carta aos índios.
Que nada mais é do que as diferenças nas concepções educacionais que cada povo possui e seus paradigmas históricos. Os sujeitos em si possuem diferenças nos padrões educacionais, que promovendo teorias onde chegamos a ter dois paradigmas a utilizar: o do consenso e do conflito.
E que a Educação critica analisa, explicaas diversas teorias. Segundo Thomas Kuhn paradigmas para fornecer problemas e soluções de acordo com o nível de quem as pratica. Exemplo: O Filósofo pensa de uma maneira, o Sociólogo de outra, e o Cientista amplia essa visão conforme a sua leitura de mundo.
Nesse sentido o funcionalismo, que se condiz como equilibrador social, ou seja de preservação de sujeitos, resultando em indivíduos semcriticidade, sem voz, que sempre concordam ou chegam ao consenso, manipulados, a noção humana inexiste.
O Funcionalismo coloca a educação como fator de equalização social, ou seja, que a educação como base social, seja uma fonte de diminuição dos problemas. Ocorrido nas primeiras décadas do século XX, onde a educação como salvadora de todos esses problemas sociais.
Um dos principais estudiososdesta visão funcionalista é o Filósofo Émile Durkheim (1858-1917), coloca que a educação se realiza nos grupos de indivíduos e pelo indivíduo, de acordo com os seus interesses e habilidades, ou seja, dos conhecimentos adquiridos que chegarão ao êxito, conforme aquilo que a sociedade, o grupo estabelece, servindo de base para a sua manutenção.
E que a educação seria uma retransmissão ou reproduçãodos conceitos e habilidades como de uma geração dos mais velhos para os mais novos, determinando-se suas formas morais, intelectuais (culturas), e que a escola seria o objetivo de manter o equilíbrio social, assim adaptando o homem aos novos sentidos ou visões do mundo.
Outro teórico da visão funcionalista encontra-se Karl Manheim (1893/1947), coloca que a educação como primordial para prepararindivíduos para a sociedade, sendo de forma planejada democrática e nacional, como sentido harmônico. Um dos paradoxos desse estudioso é que a racionalidade e o conhecimento, a competência seria privilégio de poucos para planejar a sociedade democrática.
O poeta Cazuza como diz “ o tempo não pára), não é verdade?
No século XX, fizeram com que a Educação fosse reavaliada e repensada, aindamais com a 1ª Guerra Mundial, onde novas visões começam a desabrocharem e novos contextos em um mundo com grandes alterações sociais.
Uma nova concepção educacional é chamada Escola Nova, vem com a teoria de uma pedagogia ativa, que a escola prepara o indivíduo para a vida, ou da conclusão e construção de sua experiência, o que caracterizaria a educação como um processo fundamentalmente social.Mas que na visão escalonovista pode-se dizer que restringiria-se primeiramente a escola, não se discute relações sociais, as divisões sociais, as desigualdades entre as classes e ainda mais:

• A educação serviria para que alguns conceitos que se dizem de equilíbrio ou falsa realidade que tanto as necessidades do aluno, como da sociedade estão sendo plenamente realizadas;
• O que se...
tracking img