Teoria do contingenciamento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3236 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A Teoria da contingência ou Teoria contingencial mostra que tudo nas empresas é relativo e que não há nada de absoluto. Tudo depende. Ela explica que existe uma relação entre as condições do ambiente e as técnicas administrativas adequadas para que os objetivos da empresa sejam alcançados.
-------------------------------------------------
Teoria
A Teoria da contingência surgiu através dealgumas pesquisas feitas para verificar quais os modelos de estrutura mais eficazes em determinados tipos de indústrias. Essas pesquisas e estudos foram contingentes enquanto procuravam compreender o modo com que as empresas funcionavam em diferentes condições. Estas condições variam de acordo com o ambiente ou contexto que as empresas escolheram. Falando de outra forma, essas condições sãodeterminadas pelo ambiente externo à empresa. Essas variáveis externas podem ser consideradas como oportunidades ou como restrições que acabam influenciando as estruturas e os processos internos das empresas.
Estudos realizados na década de 1960 sobre a relação entre os modelos de estruturas das empresas e a eficácia em determinados tipos de indústria. Os resultados foram surpreendentes, pois mostravam quenão havia uma forma melhor ou mais correta, e sim que o funcionamento das empresas dependiam da relação com o ambiente externo. Abaixo, irei citar os principais estudos:
* Pesquisa de Alfred D. Chandler – sobre estratégia e estrutura envolvendo o processo histórico das grandes empresas Du Pont, GM, Sears e Standard Oil. A conclusão de Chandler foi que, nos ultimos 100 anos da indústria, aestrutura das grandes empresas americanas foi sendo determinada pela sua estratégia de mercado. A estrutura organizacional corresponde ao desenho da empresa, isto é, à forma que ela encontrou para utilizar seus recursos adequadamente de acordo com seus ambientes externos. As empresas passaram por um processo histórico que envolveram quatro fases iniciais:
* acumulo de recursos: nesta fase asempresas preferiram ampliar suas instalações de produção a organizar uma rede de distribuição. A preocupação com matérias-primas favoreceu o crescimento dos órgãos de compra e aquisição de empresas fornecedoras que detinham o mercado de matéria-prima. Daí o controle por integração vertical que permitiu o aparecimento das economias de escala.
* racionalização do uso de recursos: as empresasverticalmente integradas tornaram-se grandes e precisavam ser organizadas, pois acumularam mais recursos do que era necessário. Os custos precisavam ser contidos por meio da criação de uma estrutura funcional, os lucros dependiam da racionalização da empresa e sua estrutura deveria ser adequada às oscilações do mercado. Para reduzir os risco das flutuações do mercado, as empresas se preocuparam como planeamento, organização e coordenação.
* continuação do crescimento: a reorganização geral das empresas na segunda fase possibilitou um aumento da eficiência, fazendo a diferença de custo entre as várias empresas diminuírem. Daí a decisão para a diversificação e a procura de novos produtos e novos mercados.
* racionalização do uso dos recursos em expansão: a ênfase reside naestratégia de mercado para abranger novas linhas de produtos e novos mercados. Os canais de autoridade e de comunicação da estrutura funcional, inadequados para responder à complexidade crescente de produtos e operações, levaram à nova estrutura divisional departamentalizada. Cada linha principal de produtos passou a ser administrada por uma divisão autónoma e integrada que envolvia todas as funções destaff necessárias. Daí a necessidade de racionalizar a aplicação dos recursos em expansão, a preocupação crescente com o planeamento de longo prazo, a gestão voltada para objectivos e a avaliação do desempenho de cada divisão. Conclusão: Diferentes ambientes levam as empresas a adoptar diferentes estratégias, que exigem diferentes estruturas organizacionais.
* Pesquisa de T. Burns e G.M....
tracking img