Teoria da contabilidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3629 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
RESPOSTAS DAS QUESTÃO DO CAPITULO 1 – A evolução da contabilidade
R: 1) Somente em torno do século XV (com presença relevante no século
XIII), isto é, praticamente após 5.500 anos (partindo-se da hipótese de que
ela existe desde 4.000 a.C.) é que a Contabilidade atinge um nível de
desenvolvimento notório, sendo chamada de fase lógica-racional ou, até
mesmo, de fase pré-científica daContabilidade.
R: 2) Somente no século XIII é que os números indo-arábicos (0, 1, 2, 3, ...)
vieram substituir o sistema greco-romano (I, II, III, IV, ...) e hebraico que
usavam letras para contar e calcular (desconheciam o zero).
A história dos números no Ocidente começa com o livro Liber Abaci
(Livro do Ábaco), escrito, em 1202, por Leonardo Pisano, conhecido como
Fibonacci (“cabeça dura”). Esselivro, entre inúmeras contribuições, inclui
Contabilidade (cálculo de margem de lucro, moedas, câmbio...) e juros.
R: 3)Economia aziendal (azienda, aziendalismo) todos teoria cientifica italiana
R: 4) (1) leornarco fibonacco ( 3) 1.458
(2)francesco di balduccio pegolotti (1) 1.202
(3)Benedetto contrugii(2) 1.340
R: 5) Na monotonia do inverno, entre os balidos ininterruptos das
ovelhas, o homem tem uma ideia. Havendo um pequeno monte de pedrinhas
ao seu lado, o homem separa uma pedrinha para cada cabeça de ovelha,
executando assim o que o contabilista chamaria hoje de inventário. Após o
término dessa missão o homem separa o conjunto de pedrinhas,
guardando-as com muito cuidado, pois oconjunto representava a sua
riqueza naquele momento.
Cada símbolo (pedrinha) corresponde a uma cabeça de ovelha
R:6)
Algumas razões da queda da escola europeia
(especificamente italiana)
1. Excessivo culto à personalidade:
Grandes mestres e personalidades da Contabilidade
ganharam tanta notoriedade que
passaram a ser vistos como “oráculos” da
verdade contábil.
2. Ênfase a umaContabilidade teórica:
As mentes priveligiadas produziam trabalhos
excessivamente teóricos, apenas pelo gosto
de serem teóricos, difundindo-se ideias com
pouca aplicação prática.
3. Pouca importância à auditoria:
Principalmente na legislação italiana, o grau
de confiabilidade e a importância da auditagem
não eram enfatizados.
4. Queda do nível das principais faculdades:
Principalmente asfaculdades italianas, superpovoadas
de alunos
Algumas razões da ascensão da
escola norte-americana
1. Ênfase ao usuário da informação contábil
Contabilidade é apresentada como algo útil para
a tomada de decisões, evitando-se endeusar
demasiadamente a contabilidade; atender os
usuários é o grande objetivo
2. Ênfase à Contabilidade aplicada:
Principalmente a Contabilidade Gerencialç. Ao
contráriodos europeus, não havia uma preocupação
com a teoria das contas, ou querer provar
que a Contabilidade é uma ciência.
3. Bastante importância a auditoria:
Como herança dos ingleses e transparência
para os investidores das Sociedades Anônimas
(e outros usuários) nos relatórios contábeis, a
auditoria é muito enfatizada.
4. Universidades em busca de qualidade:
Grandes quantias para aspesquisas no campo
contábil, o professor em dedicação exclusiva, o
aluno em período integral valorizaram o ensino
nos Estados Unidos.
R: 7)
Um Estudo Empírico Sobre o Fim da Correção Monetária Integral e seu Impacto na
Análise das Demonstrações Contábeis: Uma Análise Setorial
R: 8)
Inter nacionalização dos mercados, com necessidade de harmonização de princípios contábeis em nível supra-nacional.Necessidade de a teoria da Contabilidade de Custos adequar-se,
sem perder suas vantagens comparativas de sis tema de baixo custo,
às novas filosofias de qualidade total, competitividade e eficiência.
Considerar as análises mais recentes que têm demonstrado que o
modelo decisório e as necessidades informativas tanto de
tomadores de decisões inter nas à empresa como do corpo de agentes...
tracking img