Teologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 39 (9577 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ESBOÇO DE TEOLOGIA SISTEMÁTICA
A. B. LANGSTON
1. Considerações Preliminares

A DOUTRINA DE DEUS

2. O Universo Prova a Existência de Deus

3. A História Universal Prova a Existência de Deus 4. As Percepções Provam a Existência de Deus 5. A Fé Prova a Existência de Deus

6. A Experiência Cristã Prova a Existência de Deus 7. Objeções às Provas da Existência de Deus

PROVAS DA EXISTÊNCIADE DEUS
1. Considerações Preliminares Demos já uma definição de Deus segundo a idéia cristã. Sabemos, portanto, o que significa esta palavra – DEUS. Dissemos nós que Deus é Espírito Pessoal, perfeitamente bom, que, em santo amor, criou, sustenta e governa tudo. Agora estamos prontos a fazer uma exposição clara das razões que temos para crer na existência de um Deus assim definido. Pela definiçãodada, reconhecemos que toda a questão da existência de Deus é a questão da existência deste Espírito Pessoal, que, em santo amor, criou, sustenta e dirige tudo. Queremos examinar agora as razoes que temos para crer na existência deste Espírito Pessoal.

Vê-se desde já que o nosso objetivo não é provar a existência de um Deus qualquer, mas a existência de um Deus segundo a nossa definição. Dizerque cremos na existência de Deus não é grande coisa, porque para muitas pessoas Deus é apenas a Primeira Causa, a causa primitiva, a causa que originou o universo. E nada mais sabem quanto ao seu caráter. É bem diferente a nossa tarefa. Vamos examinar as razões por que cremos na existência de um Deus revelado por Jesus Cristo. Já definimos o Deus revelado por Jesus Cristo; desejamos agora exporas razões por que cremos na sua existência. Poderá alguém dizer que a prova da existência de Deus é coisa inútil ou desnecessária, pois, se Deus existe, a sua existência deve ser a realidade mais patente, indubitável mesmo. Mas não é assim, porque muitos poderão duvidar da existência de um Espírito Pessoal, perfeitamente bom, que, em santo amor, criou, sustenta e governa tudo. Os cegos de nascençapodem negar a existência da luz, e teríamos muita razão em lhes provar que a luz é uma realidade. Da mesma maneira, somos justificados em apresentar as razões por que acreditamos em Deus tal como foi revelado por Jesus Cristo. Porém, quanto à prova da existência de Deus, não se deve esperar que a apresentemos de tal modo que satisfaça a todos. De segundo as leis da lógica, uma conclusão não deveser coisas alguma a que se não encontrei na premissa. E a nossa conclusão é tão grande que o não nos é possível formular uma premissa que satisfaça a todas as condições. Por isso, logicamente encarado, nosso argumento será um tanto falho.

Ademais, a nossa prova vai depender, em parte, da vontade e da natureza das pessoas às quais as apresentamos. O assunto de que ora tratamos é de tal naturezaque o seu o valor forçosamente dependerá da vontade dos que nos lerem. Como sabemos, uma verdade matemáticas se impõe à

TEOLOGIA SISTEMÁTICA vontade; força a. Não se podem duvidar de que dois mais dois matemática impõe a vontade o aceitá-la. Mas o mesmo já não se dá que não se impõe, a verdade que não obriga a vontade a aceitá-la. dela. É por isso que afirmamos que o valor do nosso argumento ,daqueles a quem o apresentamos.

2 são quatro. A própria verdade como verdade moral; a verdade Se alguém quiser, pode duvidar em parte, depende da vontade

Ainda mais, o nosso argumento não pode satisfazer a todos, porque depende também caráter das pessoas pelas quais tem ser apreciado. Crer na existência de Deus é mais fácil ao homem bom que o homem mal, ainda que este último tem a provas emabundância. Não apresentaremos, pois, nenhuma prova que não possa ser negada ou posta em dúvida. A proposição de que Deus é um Espírito Pessoal, perfeitamente bom, que, em Santo amor, criou, sustenta que governa tudo, nunca será total e absolutamente aceita por todos. Sempre haverá pessoas que se recusarão a crer na existência de um Deus segundo a definição que apresentamos. Mas, para todos os...
tracking img