Teologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 48 (11778 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Ano IV, Nº14, Juiz de Fora, julho - outubro/2010

ALGUNS APONTAMENTOS HISTÓRICOS E CRÍTICOS SOBRE A TEOLOGIA DA REVOLUÇÃO DE RICHARD SHAULL*
Fábio Henrique de Abreu
Bacharel em Teologia/CES-ITASA Mestre em Ciência da Religião/PPCIR-UFJF Doutorando em Ciência da Religião/PPCIR-UFJF Bolsista CAPES

Introdução Que a autonomia da reflexão teológica protestante latino-americana seja umacaracterística particularmente recente na história do protestantismo aqui inserido, na medida em que seja possível apontar um cantus firmus em meio à polifonia dos discursos teológicos do protestantismo de missão, não é, em si, nenhuma novidade. Grosso modo, pode-se dizer que a autonomia desta teologia começa a se desenvolver, sobretudo, a partir da segunda metade do século passado. Isso não equivaledizer, entretanto, que períodos anteriores não tenham assistido a uma produção e reflexão teológicas especificamente latino-americanas, ainda que de uma forma muito particular e não propriamente
*

Este artigo é parte da pesquisa de doutoramento em produção no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Religião da Universidade Federal de Juiz de Fora, intitulada Teologia e ética social no pensamento deRichard Shaull, sob a supervisão do Prof. Dr. Zwinglio M. Dias. www.estudosibericos.com

5

Ano IV, Nº14, Juiz de Fora, julho - outubro/2010

autônoma. Como aponta José Míguez Bonino, a questão da “debilidade teológica do protestantismo latino-americano não consiste tanto na ausência de teologia, nem em seus desvios”, mas, antes, “em seus reducionismos” 1. Se a problemática dos“reducionismos” ainda permite considerar tal articulação como uma genuinamente teológica é, em diversos sentidos, parte de outra discussão um tanto mais ampla e, não por último, relevante. Como corolário desta problemática tem-se que a própria dimensão conceitual da reflexão teológica permanece carente de elucidação. Se o que se caracteriza como discurso teológico diz respeito à práxis fundamentalista quetende a articular um conjunto de dados previamente estabelecidos e aplicá-los dedutivamente a qualquer situação e contexto, então a história da teologia protestante latino-americana é tão antiga quanto a história de inserção do protestantismo em tal continente. Tal caracterização, entretanto, não está isenta de sérias complicações teóricas e metodológicas. Isso porque a teologia não pode serconsiderada um discurso que nasce desenraizado, independente do contexto no qual está inserido2. Toda teologia possui um locus específico ao qual deve responder, não de forma independente de seu conteúdo e de seu proprium, numa forma de determinismo sociológico e auto-esvaziamento, mas, no dizer de Paul Tillich, sendo a um só tempo uma tarefa apologética e querigmática3. Afirmar a dimensão contextual dareflexão teológica
1

2

3

José MÍGUEZ BONINO. Rostos do protestantismo latino-americano. São Leopoldo: Sinodal, 2003, p. 101. Tal concepção, obviamente, está relacionada com aquilo que se tem denominado teologia contextual. Esse tipo de abordagem teológica evidencia que a tarefa da teologia cristã é “comunicar o evangelho em termos da realidade das culturas com as quais a igreja estáenvolvida”. Como bem coloca John Pobee, contexto, neste sentido, “significa a interpenetração de sujeito e objeto, assinalando a disposição e empenho de viver mais com o específico que com generalidades, mais com particulares que com os universais” (John S. POBEE. Teologia contextual. In: Nicholas LOSSKY; José MÍGUEZ BONINO; John POBEE; Tom F. STRANSKY; Geoffrey WAINWRIGHT; Pauline WEBB. (Ed.).Dicionário do movimento ecumênico. Petrópolis: Vozes, 2005, p. 1051). Desta forma, a teologia contextual pode ser caracterizada como uma “declaração da relatividade na teologia”, o que não implica, necessariamente, a ausência de um conteúdo específico passível de anúncio e proclamação (relativismo). Paul Tillich afirma que a teologia não pode jamais se desvencilhar do “pólo chamado situação” se...
tracking img