Teatro senzala

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (326 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Personagens:
EI=escrava indígena (Ana Flávia)
ES=escravo sentado (Rafael)
EP=escravo do pelourinho (Ézio)
CP=capataz (Rodrigo)

EI: “Argh!” – tentando fugir – “Esta é minha terra,não do homem branco! Eu sou índia livre, quero fugir daqui!”.
ES: “Não seja tola! Se fizer isso, vossuncê só vai apanhar mais!”.
EI: “O homem branco nos capturou e meseparou da minha tribo, tentando impor seu Deus, me deixaram com manchas no corpo e calor forte, eles mataram meu povo! O que vossuncê quer que eu faça?”.
ES: “Sei não! Fui traído por meupovo! Vendido pros homens, vim da minha terra num navio negreiro. Vi meus pais e irmãos morrerem, cheguei nessa terra desconhecida pra ser vendido pro Barão. Agora vivo apanhando e sei quese vossuncê fugir, vai ser pega e acabar como aquele ali.” – Se levanta e da água para EP e senta novamente-
EI: “Conheço minha terra, e prefiro fugir do que viver assim.” – mostrando ospulsos presos-
-Entra CP, e EP se levanta-
CP: “Silêncio! Ta na hora do castigo de vossuncê.” – mexe o chicote/chibata-
EP: “Por que vossuncê ainda faz isso? Tua mãe era escrava comonós.”
CP: “Eu também tenho que obedecer o senhor Barão, vossuncê sabia? Vossuncê está sendo castigado por distrair-se do trabalho, tentar fugir da fazenda, roubar comida e desobedecer asordens do senhor Barão. Por esses motivos vossuncê será açoitado 15 vezes durante 5 dias, e vai ficar sem comer e beber, e aquele que tentar lhe ajudar vai sofrer o mesmo.”
EP: “Vossuncê é umtraidor! Vai açoitar seu próprio povo! Lembre de sua mãe, ela morreu bem aqui nesse mesmo pelourinho. Só porque vossuncê é filho do barão não precisa obedecer a ele!”
CP: “É Senhor Barão!E minha vida é de minha conta, não de vossuncê. Vou pegar o sal grosso para jogar em seus ferimentos.”
-CP sai de cena-
EP: “Oxalá, Ossaim e São Benedito, me protejam!”
-Fim da cena-
tracking img