Taxa de mortalidade infantil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1385 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Taxa de mortalidade (mortes/1.000 habitantes) |
Country | 2000 | 2001 | 2002 | 2003 | 2004 | 2005 | 2006 | 2007 | 2008 | 2009 | 2010 | 2011 |
Brasil | 9,37 | 9,34 | 9,32 | 6,13 | 6,14 | 6,15 | 6,17 | 6,19 | 6,35 | 6,35 | 6,35 | 6,36 |
|
Definição de Taxa de mortalidade: Esta entrada dá o número médio anual de mortes durante um ano por 1000 habitantes, também conhecida como taxa bruta demortalidade. A taxa de mortalidade, apesar de ser apenas um indicador bruto da situação da mortalidade no país, indica com precisão o impacto da mortalidade atual sobre o crescimento da população. Este indicador é significativamente afectada pela distribuição etária. A maioria dos países vai mostrar um aumento da mortalidade, apesar do contínuo declínio da mortalidade em todas as idades, comouma diminuição nos resultados da fecundidade no envelhecimento da população. |
Mortalidade Infantil no Brasil
Rio de Janeiro 18 maio 2009 

Foto: A Critica.

Em nota à imprensa de 22/01/08, o UNICEF informou: "Brasil sobe 27 posições no ranking de mortalidade na infância, segundo relatório mundial do UNICEF". De acordo com os dados divulgados, o Brasil teria passado da 86ª posição, em 2005,para 113ª em 2006, no ranking mundial, entre 194 países, em razão da queda na mortalidade infantil de menores de 5 anos (TMM5), de 33 mortes em 2005 para 20 mortes em 2006.
Os dados da outra publicação do UNICEF lançada simultaneamente, Caderno Brasil, aponta para uma taxa de 29,9 em 2006 e não 20. Aquele pulo seria possível em um ano? O que há de divergente?
O UNICEF divulgou, em 22 de janeiro,dois importantes relatórios: "Situação Mundial da Infância 2008" (dados de 2006) e "Caderno Brasil 2008" (dados de 2006). O primeiro tem como fonte o Banco Mundial, a ONU e o UNICEF. O segundo o IBGE e o UNICEF. O tradicional relatório "Situação Mundial da Infância" analisa e divulga tabelas dos indicadores básicos que permitem avaliar o bem-estar das crianças e outras tabelas que envolvemindicadores de saúde, sociais e econômicos de cerca de 194 países.
De acordo com o UNICEF, o principal indicador do progresso de um país em relação aos cuidados que dispensa à criança é a TMM5 (Taxa de mortalidade de menores de 5 anos, em cada 1000 dos nascidos vivos).
É dos valores da TMM5 que vamos falar. A imprensa brasileira em geral se baseou nesse indicador e na nota do UNICEF para uma fortedivulgação, durante os últimos dias, dos resultados aferidos pelo UNICEF.
A divergência entre as matérias publicadas em 4 jornais do Rio e São Paulo é patente, como vemos a seguir:
A Folha de São Paulo de 23/01/08 divulgou gráfico da mortalidade de menores de 5 anos destacando que o Brasil melhorou 27 posições, passando de 86º em 1990 para 113º em 2006.
O Estado de São Paulo de 23/01/08destacou: "O Brasil reduziu a mortalidade infantil e melhorou 27 posições em um ano".
O JB de 23/01/08 destacou: "Brasil melhora 27 posições desde 1990 em ranking de mortalidade".
O Globo de 23/01/08 divulga na primeira página: "De 2005 a 2006 o Brasil reduziu a mortalidade infantil e passou do 86º para 113º lugar em um ranking de 194 países feito pelo UNICEF". E destaca no texto que o Brasil passouem 1 ano 27 países.
Ocorre que os dados do outro relatório do UNICEF publicado simultaneamente, Caderno Brasil 2008, apresenta resultados significativamente diferentes. Em 2005 o TMM5 seria 31,1 e em 2006 29,9 (e não 20). Com esses dados a posição do Brasil no ranking mundial estaria bem pior: ao invés do 113º lugar entre 194 países na realidade seria 89º, ou seja, mais próximo do pior,classificado em 1º lugar pelo UNICEF, Serra Leoa - TMM5 de 270 mortes, e mais distante do melhor, Suécia e outros - TMM5 de 7 mortes). Os gráficos a seguir ajudam a esclarecer.
 
Caderno Brasil  2008 - UNICEF. Taxa de Mortalidade de Menores de 5 anos no Brasil.*
Ano 1990 | 59,6 |
Ano 2000 | 36,6 |
Ano 2004 | 32,2 |
Ano 2005 | 31,1 |
Ano 2006 | 29,9 |
 
Fonte: Página 23/64. Caderno Brasil....
tracking img