Tabus

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3679 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
TABUS ALIMENTARES EM REGIÃO DO NORTE DO BRASIL

Marlene Trigo** Maria José Roncada** Glacilda Telles de Menezes Stewien*** Isabel Maria Teixeira Bicudo Pereira***

TRIGO, M. et al. Tabus alimentares em região do Norte do Brasil. Rev.Saúde públ., S.Paulo, 23:455-64,1989. RESUMO: Foi realizado um inquérito sobre tabus alimentares em duas localidades do Município de Marabá, PA, Brasil: São Félixe Murumuru, tendo sido estudadas, respectivamente, 90 e 35 famílias. Dos tabus alimentares encontrados, foi grande a restrição feita à ingestão simultânea de leite com várias frutas, especialmente com manga, laranja, cajú e abacaxi; também a ingestão simultânea de ovos com frutas foram referidas como hábitos que devem ser evitados, assim como a mistura de carne de mamíferos com peixes. Quanto àingestão simultânea de frutas, destaca-se a proibição de uma fruta regional, o açaí, com outras 10 frutas. Foi mais elevado o número de restrições alimentares durante a lactação do que durante a gravidez, principalmente de carne de caça e de peixes, abundantes na região estudada. Os motivos mais citados para justificar os tabus alimentares foram: "faz mal", "mata", "congestão" e "vômito".DESCRITORES: Tabu alimentar. Inquéritos sobre dietas.

l - INTRODUÇÃO

O estado nutricional de uma comunidade depende, principalmente, da existência e possibilidade de acesso a alimentos indispensáveis à sobrevivência. Entretanto, existem outros fatores que vão limitar ou ampliar o consumo dos alimentos disponíveis. Entre esses, destaca-se um de importância ímpar: o componente comportamental quecaracteriza cada indivíduo. É na ação das pessoas, no momento em que escolhem um alimento, em detrimento de outros, que se pode identificar o grau de comprometimento que têm com padrões culturais (costumes regionais, tradições familiares, crenças, hábitos e tabus), capazes até de impedir que alimentos existentes em abundância sejam consumidos. Segundo Jelliffe6 "cada uma das múltiplas comunidadeshumanas tem sua própria estrutura de comportamento, costumes e crenças, o conjunto das quais define sua própria "cultura". Em todas as culturas há práticas e costumes que são

proveitosas para a saúde e nutrição do grupo, e algumas que são nocivas. Nenhuma cultura tem o monopólio da sabedoria nem do absurdo". Tal ponto de vista é partilhado por Witt19, quando afirma que conhecimentos sobre nutrição ehábitos alimentares têm potencial para determinar o que deve ser consumido, contribuindo, assim, para o aparecimento ou agravamento de problemas nutricionais. No Brasil, país de amplitude continental, o panorama alimentar é complexo e peculiar a cada região. Assim, na Região Norte, a formação de hábitos e tabus alimentares foi determinada por forte influência indígena, pela presença do branco e donegro e pelas características geográficas que lhe são próprias. Esses fatores, associados à religiosidade popular, leva à sensível heterogeneidade de hábitos alimentares locais, tendo, cada microrregião, sua dieta básica característica3. Tal situação mostra que qualquer intervenção na área ligada à alimentação e nutrição, prin-

*Apresentado no 1° Congresso Nacional da Sociedade Brasileira deAlimentação e Nutrição. São Paulo, 1987. **Departamento de Nutrição da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo- Av. Dr. Arnaldo, 715 - 01255 São Paulo, SP - Brasil. ***Departamento de Prática de Saúde Pública da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo—Av. Dr. Arnaldo 715 - 01255 - São Paulo, SP - Brasil.

Rev. Saúde públ., S. Paulo, 23(6), 1989

cipalmentequando envolve aspectos educativos, requer, como pré-requisito, um conhecimento detalhado não só da região, mas da localidade propriamente dita. Elaborou-se o presente estudo com o objetivo de identificar opiniões sobre tabus alimentares emitidas por mães residentes no Município de Marabá, Estado do Pará, cujos resultados possam subsidiar programas de educação nutricional que venham a se desenvolver...
tracking img