Sumario executivo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2804 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SUMÁRIO EXECUTIVO

TAXI AEREO E SAE LTDA.
“Rio que navega para o Mar”.
Rio de Janeiro, 25 de Fevereiro de 2012.

1 – A EMPRESA A TIBRE SERVIÇO AEREO ESPECIALIZADO LTDA. é uma empresa autorizada pela Agencia Nacional de Aviação Civil a operar serviço aéreo público especializado nas atividades de aerocinematografia, aerofotografia e aeroreportagem, pelo período de 05 anos, através da DECISÃONº . Uma vez estabelecida no mercado de aviação como empresa de serviços aéreos especializados, a Taxi Aéreo e SAE passa a ampliar seus horizontes, buscando certificação jurídica e operacional como empresa de voos não regulares de táxi aéreo e incluir as atividades serviços aéreos especializados de aeropublicidade e aerolevantamento. A , presidida pelo sócio , ficará sob a gestão do senhor Neto,advogado e gestor do setor aeronáutico, que conta com mais de trinta anos de experiência em aviação civil, a quem caberá o pleno desenvolvimento dos futuros negócios da sociedade. A TIBRE, ao receber autorização para operar, deu imediato início as suas atividades de aerorreportagem. Sua frota atual é composta por 01 (uma) aeronave Robinson modelo R44 - Newscopter, homologada para realizaratividades de aerorreportagem, aerocinematografia e aerofotografia, possibilitando o atendimento das operações aerorreportagem para a Rede de TV.
A Empresa pretende obter seu espaço no mercado offshore e de aerolevantamento, com serviços de características distintas e positivas, através de um modelo operacional ágil e eficiente, com equipamentos adequados à demanda.

2

2 – O MERCADO 2.1 -TRANSPORTE AEREO OFFSHORE A exploração e produção do pré-sal exige uma revolução logística da Petrobras. Os principais campos da empresa, atualmente na Bacia de Campos, estão localizados a uma distância entre 120 e 150 quilômetros da costa, e os poços de exploração do pré-sal estarão, em geral, a uma distância entre 200 e 300 quilômetros. Por isso, serão necessários novos investimentos em infraestruturapara que a operação no mar tenha o máximo de autonomia possível. É no sistema de transporte de passageiros, porém, que a Petrobras prepara a grande novidade logística para o pré-sal. Hoje, apenas na Bacia de Campos, a empresa transporta 10 mil passageiros por mês (ou 20 mil, contando ida e volta). No Sul e Sudeste, o transporte chega a mais de 70 mil passageiros por mês. A ampliação e construção debases aeroportuárias já estão nos planos da Petrobras. Atualmente, a Petrobras é a maior cliente das companhias do setor, com contratos para mais de 80 aeronaves, que voam um volume superior a 120 mil horas por ano. A Petrobras, periodicamente, abre licitação para o aluguel de helicópteros médios (até 12 passageiros) e para grandes (até 18 passageiros). Um contrato para uso de helicóptero grandepode chegar a US$ 1 milhão por mês. Dez contratos com cinco anos de duração podem significar algo como US$ 600 milhões. A cada cinco minutos, os alto-falantes do aeroporto anunciam o próximo voo. Os destinos, porém, não são cidades, mas códigos alfanuméricos, como P-48 ou SS-73. O ritmo do embarque é rápido, mas insuficiente para desafogar o saguão reservado à Petrobrás no Aeroporto de Macaé.Lotado já nas primeiras horas da manhã por centenas de homens de várias nacionalidades, é o principal ponto de partida para as sondas e plataformas petrolíferas da Bacia de Campos. São seis guichês de companhias de táxi aéreo que movimentaram, em janeiro/2011, 25.525 passageiros em 1.557 voos – números que contribuem para colocar Macaé, no Rio de Janeiro, à frente de aeroportos de algumas capitais,como Boa Vista e Palmas. O crescimento das atividades na região e a descoberta do pré-sal levou a Petrobrás a promover mudanças em seu sistema de transporte aéreo. Primeiro, está realocando voos para desafogar Macaé e reduzir risco de acidentes. O Aeroporto de Cabo Frio, por exemplo, já recebe pousos e decolagens para plataformas localizadas mais ao sul da Bacia de Campos. Outras rotas serão...
tracking img