Straight edges

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 42 (10434 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Entre as teias da metrópole:

os straight edges e suas relações na cidade de São Paulo



Bruna Mantese[1]


Sentar numa pequena sorveteria localizada na Rua Augusta, próximo ao centro da cidade de São Paulo, pode ganhar contornos diferentes se, além de consumir os produtos ali disponíveis, observarmos seus freqüentadores. Entre as diversaspessoas que tomam sorvetes e açaí, ou mesmo fazem uso do espaço – crianças e suas famílias, prostitutas e garotos de programa, travestis e casais de homossexuais, turmas de universitários, transeuntes ocasionais, meninos e meninas que vendem balas ou chicletes e “sarados” lutadores de jiu-jitsu – destaca-se um grupo de jovens em particular, que preenche o ambiente com o costumeiro burburinhodecorrente das conversas travadas nas mesas de amigos nas quais se permanece por longos períodos.
Qualquer jornalista de moda classificaria a vestimenta desses jovens como street wear, um modo de vestir bastante difundido no meio juvenil de grandes cidades. Piercings e tatuagens coloridas também compõem o visual. Porém, um olhar mais refinado resulta na percepção de que há, aqui, algumaspeculiaridades. Nas camisetas de cores variadas é possível ler “drug free youth” (“juventude livre de drogas”) ou “vegan straight edge” e uma observação, ainda que rápida, revela que essas pessoas se dirigem a um freezer específico dessa sorveteria, onde se encontram sorvetes de diferentes sabores identificados com uma etiqueta que diz: “leite de soja”. O local é uma sorveteria, não um bar ou uma casanoturna; o tempo é a tarde, não as “altas horas” da madrugada; o “combustível” consumido é o sorvete, não cerveja, destilados ou power drinks (coquetéis elaborados com bebidas energéticas). Tudo aquilo que logo vem à cabeça quando se fala de diversão entre a juventude numa cidade como São Paulo é bastante diferente da imagem acima esboçada.
Esse trabalho/texto tem como objetivo descrever eanalisar a relação que um determinado grupo de jovens, que se identifica como straight edge, mantém com a cidade. Por um lado, é preciso entender como utilizam e interagem com os equipamentos que a metrópole oferece, uso e interação estes que têm a ver com suas categorias próprias de pensamento e ação. Por outro lado, a observação dessa relação sugere que é possível analisá-la de acordo com um modeloteórico que não se encerra em totalidades etnográficas ímpares e que aponta para a descrição do que poderíamos chamar de uma dinâmica mais ampla a organizar interações na cidade.




Straight edges e juventude


Não usar drogas e não comer carne ou consumir qualquer produto derivado de animais. Essas características podem ser apontadas como definidoras da conduta dos straightedges, que surgiram no seio do movimento punk e fazem parte do que poderíamos chamar de cena punk / hardcore de hoje. O comportamento straight edge, pautado por posições rígidas e proibições expressas, contrasta de maneira drástica com a visão difundida na sociedade brasileira a respeito da juventude em geral, freqüentemente representada como uma época de transição na qual o indivíduo já adquiriuuma certa autonomia porém sem as responsabilidades decorrentes da idade adulta. Por isso aparece como o tempo por excelência da experimentação e da liberdade, como um período em que praticamente tudo é permitido. A categoria também é associada a um espírito de rebelião contra regras e normas, sendo muitas vezes tomada em si mesma como o veículo motor da transformação social. Esse é outro ponto noqual os straight edges parecem desafiar os significados imputados à juventude de forma usual, uma vez que para muitas pessoas uma descrição inicial do grupo soa como puritana ou até mesmo conservadora – qualificação, é preciso dizer, que não é aceita por eles próprios, pois, apesar de suas regras soarem como conservadoras para quem olha “de fora”, os straight edges se identificam freqüentemente...
tracking img