Sociologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1791 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE METROPOLITANA DE MANAUS - FAMETRO
CURSO DE ADMINISTRAÇÃO
















AS REVOLUÇÕES INGLESA, NORTE-AMERICA E REVOLUÇÃO JAPONESA











MANAUS 2010
RONILDO FREITAS MACHADO







AS REVOLUÇÕES INGLESA, NORTE-AMERICA E REVOLUÇÃO JAPONESA

Trabalho apresentado a Faculdade Metropolitana de Manaus – Fametro, como requisito parcial paraobtenção de nota da Disciplina de Sociologia, sob a orientação do Professor Silvio Murilo, Turma: T01.







MANAUS 2010

INTRODUÇÃO



A palavra “revolução” para expressar mudanças na concepção do poder do Estado, na estrutura econômica, na sociedade e na política, proveio do vocabulário astronômico, com o significado de movimento circular completo que um astro realiza ao retornarao seu ponto de partida. Assim, uma revolução se realiza quando o movimento total de um astro faz coincidirem num mesmo ponto a partida e a chegada. Portanto, revolução designa um movimento circular cíclico, isto é repetição ininterrupta de um mesmo percurso.
Historicamente, as classes populares ao buscarem aprofundar as chamadas “revoluções burguesas” não possuíam elaboradas teorias políticas decaráter filosófico e científico e sua fonte para explicar a sociedade era a religião, a partir de leituras do Antigo Testamento e Novo Testamento. Desse modo as figuras do Paraíso terrestre e da Nova Jerusalém que se referem a um mundo de felicidade, abundância e justiça inspiraram a luta política. Ao lutarem politicamente os trabalhadores olharam para o passado original, o Paraíso, e projetarampara o futuro a restauração deste tempo passado, a Nova Jerusalém. Portanto, o ponto de chegada e o ponto de partida do movimento político coincidiam com a existência da justiça e da felicidade, o futuro e o passado se encontravam, concluindo o ciclo e o círculo da existência humana. Por isso, chamaram os acontecimentos de que eram protagonistas com a palavra revolução.

A REVOLUÇÃO INGLESAINDUSTRIAL – PRÉ-CONDIÇÕES E CONSEQUENCIAS

A substituição das ferramentas pelas máquinas, da energia humana pela energia motriz e do modo de produção doméstico pelo sistema fabril constituiu a Revolução Industrial; revolução, em função do enorme impacto sobre a estrutura da sociedade, num processo de transformação acompanhado por notável evolução tecnológica.
A Revolução Industrial aconteceuna Inglaterra na segunda metade do século XVIII e encerrou a transição entre feudalismo e capitalismo, a fase de acumulação primitiva de capitais e de preponderância do capital mercantil sobre a produção. Completou ainda o movimento da revolução burguesa iniciada na Inglaterra no século XVII.

Podem-se distinguir três períodos no processo de industrialização em escala mundial:

1760 a 1850 –A Revolução se restringe à Inglaterra, a "oficina do mundo". Preponderam a produção de bens de consumo, especialmente têxteis, e a energia a vapor.

1850 a 1900 – A Revolução espalha-se por Europa, América e Ásia: Bélgica, França, Ale¬manha, Estados Unidos, Itália, Japão, Rússia. Cresce a concorrência, a indústria de bens de produção se desenvolve, as ferrovias se expandem; surgem novasformas de energia, como a hidrelétrica e a derivada do petróleo. O trans¬porte também se revoluciona, com a invenção da locomotiva e do barco a vapor.

1900 até hoje – Surgem conglomerados industriais e multinacionais. A produção se automatiza; surge a produção em série; e explode a sociedade de consumo de massas, com a expansão dos meios de comunicação. Avançam a indústria química e eletrônica,a engenharia genética, a robótica.





A REVOLUÇÃO NORTE AMERICANA - PRÉ-CONDIÇÕES E CONSEQUÊNCIAS:

A Revolução Americana foi a revolta das colónias inglesas na América do Norte ocorrida entre 1775 e 1783, que resultou na instituição dos Estados Unidos da América.
A Independência dos Estados Unidos é considerada a primeira Revolução Americana (a segunda foi a Guerra de Secessão,...
tracking img